Porto Velho (RO) domingo, 24 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Lula segura o PT e abre caminho para reeleição de Aldo Rebelo


Ilimar Franco e Isabel Braga - Agência O GloboBRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva jogou uma ducha de água fria nas pretensões do PT de disputar a presidência da Câmara para o biênio 2007/2008. Em reunião de cerca de três horas com os integrantes da Executiva do partido, na quinta-feira, o presidente não quis se alongar sobre o tema, dizendo que tratará dele no futuro com o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), cotado para o cargo, e com a bancada petista, mas deixou claro: trabalha, inclusive junto ao PMDB, para a reeleição do atual presidente, o deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP).Mesmo sendo integrante de um partido que não alcançou a cláusula de desempenho, o comunista Aldo Rebelo está se beneficiando de um conjunto de fatores que favorecem sua candidatura. Como o PMDB tem as maiores bancadas na Câmara e no Senado, a solução desenhada por Lula é apoiar a reeleição de Renan Calheiros para a presidência do Senado e tê-lo como aliado para manter Aldo na Câmara. Essa operação, no entanto, exige um intrincado jogo político, do qual Lula quer ver o PT longe.- É preciso ter cuidado para não se cometer os erros do passado, quando lançamos dois candidatos - disse o presidente Lula, referindo-se às candidaturas dos petistas Luiz Eduardo Greenhalgh (SP) e Virgílio Guimarães (MG) à presidência da Câmara, que acabaram favorecendo Severino Cavalcanti (PP-PE).Dividido, o PMDB tem dificuldades para criar uma candidatura forte à sucessão de Aldo. O ex-líder do PMDB Geddel Vieira Lima (BA) surgiu como nome natural, depois que apoiou a eleição do petista Jaques Wagner para o governo da Bahia. Ele considera que o PMDB tem direito ao cargo, mas já avisou que não entrará em nenhuma disputa.Por outro lado, os governistas mais antigos - o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o senador José Sarney (PMDB-AP) -, que querem continuar no comando dos entendimentos com o governo, estimularam o ex-ministro das Comunicações Eunício Oliveira (PMDB-CE) a lançar-se publicamente candidato com o objetivo de frear as pretensões de Geddel.Com o PT contido e o PMDB dividido, as portas vão se abrindo para a reeleição de Aldo Rebelo. Até mesmo setores da oposição preferem o comunista no cargo. O senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), duplamente derrotado nas eleições, tem conversado muito com Renan Calheiros e na Câmara, segundo um aliado, está trabalhando para reeleger Aldo Rebelo, com o objetivo de impedir que o cargo seja ocupado por Geddel, seu desafeto da política baiana.Outros líderes do PFL, por razões distintas, também preferem Aldo, sob o argumento de que não lhes interessa fortalecer o PMDB, que ficaria com a presidência das duas Casas. Os tucanos também não querem fazer da eleiçao da presidência da Câmara uma batalha.- Nós não vamos disputar e trabalhamos pelo entendimento - disse o líder do PSDB na Câmara, Jutahy Magalhães Junior (BA).Na reunião de ontem com o PT, o presidente Lula afirmou que o lançamento de uma candidatura petista à presidência da Câmara poderia prejudicar a formação de um governo de coalizão:- É preciso que a gente não dê sinais contraditórios e não se atrapalhe. Temos que ter humildade e aprender com a experiência - afirmou o presidente Lula, de acorco com um integrante da Executiva.

Mais Sobre Política - Nacional

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO), informou que Câmara dos Deputados, por meio da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC)

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Projeto da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) e do deputado Rafael Motta (PSB-RN) é aprovado no Senado Federal. O projeto determina que o agressor

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (19), projeto que determina que o agressor nos casos de violência doméstica e familiar será obrigado a

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Proposta permite ao juiz determinar a matrícula ou transferência de dependentes da mulher vítima de violência independentemente da existência de vagaO