Quarta-feira, 29 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Lula sanciona lei de Segurança Alimentar e diz que país era governado para 30% da população


Cristiane Jungblut - Agência O Globo BRASÍLIA - Em cerimônia que sancionou a Lei Orgânica de Segurança Alimentar e Nutricional (Losan), nesta sexta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu os programas sociais do governo, como o Bolsa Família. O presidente disse que o Brasil estava acostumado a ser governado apenas para 30% da população. Lula afirmou ainda que as autoridades que governaram o Brasil não conheciam o país, não iam aos grotões ou à periferia. - O Brasil adquiriu o hábito cultural de ser governado para 30% da população. Não foram poucos os governantes que afirmaram que o Brasil teria que ser governado por quem tem poder de pressão. Mas tem os anônimos e é para essas pessoas que precisamos aprender a prestar contas - disse Lula. Em mais um crítica aos adversários, o presidente Lula afirmou que não foram poucos aqueles que torceram o nariz quando o governo lançou o programa Fome Zero. - Muitos criticavam o guarda-chuva de programas sociais. Diziam, entre outras coisas, que a segurança alimentar era uma coisa menor, não sendo preciso transformá-la em uma agenda de estado - afirmou Lula. O presidente lembrou que o bolsa família atinge 11,1 milhões de pessoas e que os programas sociais são os principais responsáveis pela diminuição da desigualdade social no país. Segundo Lula, o Brasil vive a menor desigualdade dos últimos 25 anos. Na mesma linha do presidente, o ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, também reagiu às críticas dizendo que a bandeira social do governo não é nem assistencialista, nem clientelismo. O ministro afirmou que Lula não garantiu à sociedade três refeições diárias, mas que manifestou um desejo nesse sentido. - Quando dizem que o presidente fez uma promessa de garantir três refeições diárias, eu registro que isso não é uma promessa, mas sim um desejo (do presidente) - afirmou Patrus. O principal objetivo da Lei de Segurança Alimentar é assegurar o direito humano à alimentação adequada, ao mesmo tempo em que responsabiliza o poder público pelo seu cumprimento. Para isso, estabelece a criação do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan) e torna permanente o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), criado pelo atual governo.

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 29 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Quarta-feira, 29 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)