Porto Velho (RO) quarta-feira, 11 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Lula pede que bancos baixem juros para amenizar crise



Yara Aquino
Agência Brasil


Brasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu hoje (12) que os bancos baixem os juros para amenizar os efeitos da crise financeira internacional no Brasil.

“A economia brasileira é sadia, temos dinheiro no Tesouro para financiar o crédito, os bancos têm que baixar os juros, a indústrias tem que baixar os preços dos produtos, o número de prestações tem que caber no bolso do consumidor”, disse ao discursar em Belo Horizonte, durante a inauguração da Avenida do Cardoso, no Aglomerado da Serra, e entrega de 88 apartamentos para famílias de baixa renda.

Lula afirmou que todos, governo, empresários e trabalhadores, terão que fazer o “sacrifício” necessário para que as perdas sejam as menores possíveis. “Todos nos teremos que trabalhar de forma harmônica, cada um fazer o sacrifício que tiver que fazer para que todos percam o menos possível”.

Ontem (11), o governo anunciou a criação de mais duas alíquotas na tabela do Imposto de Renda para pessoa físicas: uma de 7,5% e outra de 22,5%. Atualmente só existem duas alíquotas: de 15% e de 27,5%, com direito a descontos no cálculo final. "Acredito que as pessoas já podem fazer seu cálculo e ter expecativa de um aumento líquido de renda", afirmou

Também há mudanças na arrecadação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) cobrados da indústria automobilística, em vigor desde hoje (12) até 31 de março de 2009. Carros de até 1.000 cilindradas, que pagavam alíquota de 7% de IPI, estarão isentos do tributo no período.

Acima disso, continuarão recolhendo o IPI, mas em bases menores. Para os carros de 1.001 a 2000 cilindradas, a taxa cai dos atuais 13% para 6,5% (a gasolina) e de 11% para 5,5% (a álcool e flex); de 2000 cilindradas em diante ficam mantidas as alíquotas de 25% (gasolina) e de 18% (álcool e flex).

Também foi anunciada a redução do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para pessoa física de 3% para 1,5% ao ano, que vale para operações como aquisição de bens de consumo e cheque especial.
 

Mais Sobre Política - Nacional

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) cobrou do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) a votação, antes que encerre o prazo, da Medida Provisórias cri

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Por unanimidade e em ambiente virtual, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e manteve a decisão, tomada

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Neste ano e meio que ele está preso, não tive condições de viajar a Curitiba e fiquei esperando o amigo sair da prisão para poder falar com ele, certo

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p