Porto Velho (RO) segunda-feira, 21 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Lula ficou satisfeito com seu desempenho no debate


Agência O Globo BRASILIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficou satisfeito com seu desempenho no debate com o tucano Geraldo Alckmin, realizado no domingo à noite pela TV Bandeirantes, segundo o governador eleito da Bahia, Jaques Wagner (PT), que viajou de São Paulo para Brasília com o presidente. Segundo Jaques Wagner, Lula disse que vai participar de outros debates porque acha que ainda ficaram muitas dúvidas que precisam ser melhor esclarecidas.- O Lula teve uma decepção com o Alckmin. Ele apresentou uma agressividade encomendada, não natural. Ele ficou mais que surpreso, estava preparado para discutir propostas, ficou decepcionado. Ele achava que mesmo sendo adversários, poderiam fazer um debate esclarecedor - disse Jaques Wagner.Jaques Wagner também explicou uma frase de Lula, dita durante o debate, de que "a compra de votos" teria começado na emenda da reeleição:- Faltou o presidente dizer: se houve compra de votos, começou lá na reeleição - disse Wagner.Para Jaques Wagner, se Alckmin mantiver o novo tom agressivo, a vantagem de Lula sobre ele no segundo turno será ainda maior. Para o governador eleito da Bahia, há um ano a oposição bate na mesma tecla e só vai perder se mantiver essa estratégia.- Se ele escolher esse caminho, prevejo que no segundo turno Lula terá uma vantagem ainda maior. O povo não se ilude mais com essa história. Estão há um ano martelando nessa tecla. Acho que quem vai perder com isso são eles - disse.Sobre a origem do R$ 1,7 milhão apreendido com petistas que seria usado para comprar um dossiê contra o tucano José Serra, Jaques Wagner disse que também não sabe de onde veio o dinheiro. No debate, Alckmin cobrou explicações de Lula sobre a origem do dinheiro. O presidente disse que não sabia e que cabe à Polícia Federal descobrir.- Não tenho a menor idéia de onde veio o dinheiro. É mais do mesmo, é mais da mesma receita. Com o debate ficou claro: a oposição vai bater mais do mesmo - disse Wagner.Jaques Wagner descartou uma comparação entre seu desempenho na Bahia, onde virou a eleição e derrotou o governador pefelista Paulo Souto, e a ida do tucano para o segundo turno com Lula. O petista disse que sua candidatura representava o novo, contra a de Paulo Souto, aliado do senador Antônio Carlos Magalhães, enquanto a de Alckmin representaria o passado.- O caso do Alckmin é bastante diferente. Eu represento o novo, venci 16 anos de carlismo. Alckmin não representa nada de novo, é o passado. O Novo é o Lula - disse.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que