Segunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Lula admite endurecer legislação para combater violência nos estados


Chico de Gois - Agência O Globo e Hilda Badenes BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a dizer nesta terça-feira que fará o que for preciso para ajudar os governos do Rio de Janeiro e de São Paulo a enfrentar a violência. Se for o caso, Lula disse que trabalhará para mudar a legislação e aprimorar a punição dos culpados. Na segunda-feira, em discurso no parlatório do Palácio do Planalto, o presidente classificou de terrorismo os ataques a ônibus e delegacias no Rio na semana passada. - Não podemos tratar como crime comum gestos como aqueles que vimos em São Paulo e no Rio de Janeiro. Isso significa que, se for o caso, vamos fazer mudanças na legislação. Não podemos permitir que alguém possa entrar num ônibus e tocar fogo para as pessoas morrerem e achar que isso pode ser tratado com certa normalidade - disse o presidente. Ao ser questionado se seria preciso mudanças nas penas, por exemplo, Lula respondeu: - Iremos fazer o que for preciso para que a gente acabe com esse vandalismo. Se está longe de resolver o problema de um estado como o Rio, o envio da Força Nacional de Segurança é, na opinião de especialistas ouvidos pelo GLOBO ONLINE, o símbolo maior de uma mudança de postura. Ao tomar posse para seu segundo mandato, o presidente Lula marcou uma nova posição do governo federal em relação à criminalidade nos estados, assumindo um compromisso com o Rio. O governador Sérgio Cabral, por sua vez, também abandonou a postura do casal Garotinho ao pedir ajuda. A questão agora é passar das palavras aos atos. - Todo apoio que o Rio puder obter é importante. Agora, está longe de ser suficiente para resolver o problema. É preciso que haja uma intervenção drástica nas polícias, que acabe com sua conexão com o crime - avalia Luiz Eduardo Soares, ex-secretário de segurança pública do Rio. Após pedir a ajuda imediata da Força Nacional, Cabral afirmou nesta terça-feira que deseja ver as Forças Armadas ajudando a patrulhar as ruas próximas aos quartéis. - Vou solicitar que essa presença seja extramuros, na redondeza de cada unidade. Creio que é um trabalho que as Forças Armadas possam fazer sem a necessidade de deslocamento e ao mesmo tempo reforçar a presença do policiamento nas ruas - disse Cabral. O governador de São Paulo, José Serra, afirmou, por sua vez, que está organizando um gabinete de segurança com outros governadores da região sudeste. Segundo ele, se o estado precisar, ele vai pedir o apoio das tropas da Força Nacional, como fez o governador do Rio. - O importante é que agora, no Rio, nós juntemos forças para enfrentar o problema de segurança lá, porque a segurança é um problema nacional e também regional - explicou Serra.

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Segunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)