Segunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Justiça reduz em 70% pena de João Arcanjo Ribeiro


Agência O Globo CUIABÁ - Em decsião unânime, a 3ª Turma do Tribunal Regional Federal (TRF) do Mato Grosso reduziu a pena do bicheiro João Arcanjo Ribeiro, de 37 anos para 11 anos e quatro meses em regime fechado. Conhecido como "Comendador", Arcanjo é considerado o chefe do crime organizado no estado. Ele foi condenado por formação de quadrilha, evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Além do bicheiro, nesta terça-feira outros três réus também tiveram as penas reduzidas: a ex-mulher de Arcanjo, Sílvia Shirata, de 25 anos para 6 anos e 10 meses em regime semi-aberto; o contador Luiz Alberto Dondo Gonçalves, de 25 anos para 7 anos e 8 meses em regime aberto; e o ex-administrador das factorings Nilson Teixeira, de 10 anos para 6 anos e 8 meses em regime aberto. De acordo com o TRF, também ficou decidido que os réus não perderão os bens em favor da União. No entanto, eles não poderão dispor dos bens, que permanecerão à disposição da Justiça Federal até o trânsito em julgado da decisão. Para o Tribunal, é preciso haver a comprovação da vinculação do patrimônio ao crime. Para isso, é necessário especificar os bens conquistados com os crimes cometidos. Arcanjo foi condenado pelos crimes contra o sistema financeiro em dezembro de 2003. Meses antes, em julho, ele havia sido condenado a sete anos de prisão por porte ilegal de armas. Foram apreendidas em sua casa espingardas, pistolas, revólveres e munição. O bicheiro está preso em Cuiabá desde 11 de março, quando foi extraditado do Uruguai, onde ficara detido durante quase três anos. No último dia 7, o TRF concedeu um hábeas-corpus ao bicheiro, suspendendo sua transferência de Cuiabá para a carceragem da Polícia Federal em Brasília. Ele deveria ser transferido num avião da Polícia Federal, mas a decisão do desembargador federal Tourinho Neto impediu o embarque. Desde sua chegada a Mato Grosso, o governo tenta transferi-lo para outro estado, alegando que o presídio de Pascoal Ramos não oferecia segurança.

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Segunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)