Porto Velho (RO) quarta-feira, 23 de maio de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Juiz autoriza bloqueio de bens de Blairo Maggi


Juiz autoriza bloqueio de bens de Blairo Maggi  - Gente de Opinião

247 - O juiz Luís Aparecido Bertolucci Júnior, da Vara Especializada de Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, autorizou o bloqueio de bens em até R$ 4 milhões do ministro da Agricultura, Blairo Maggi. A decisão atinge também outros oito réus de uma ação civil pública do Mato Grosso.

Na decisão, o juiz escreveu que "enfatiza o Ministério Público que o governador, à época, Blairo Maggi estimulou e permitiu a utilização de factoring como forma de levantar recursos para fazer frente às despesas políticas, procedimento que teve continuidade no governo de Silval Barbosa".

Conforme explica o portal jurídico Jota, "segundo o MP, foi montado no estado um esquema fraudulento que utilizava recursos públicos sob a aparência de factoring durante os governos de Blairo Maggi e Silval Barbosa (PMDB-MT). Factoring, também chamada de fomento mercantil, é uma operação financeira na qual uma empresa vende seus direitos creditórios – que seriam pagos a prazo – por meio de títulos a um terceiro, que compra estes à vista, com um desconto".

Mais Sobre Política - Nacional

Protesto dos caminhoneiros cancela voos e afeta indústrias

Protesto dos caminhoneiros cancela voos e afeta indústrias

247 - A paralisação de caminhoneiros contra a alta do diesel provocou o cancelamento de três voos que iriam para o Aeroporto de Brasília na tarde dest

Damous vai denunciar Moro por conflito de interesses da Petrobras

Damous vai denunciar Moro por conflito de interesses da Petrobras

Deputado Wadih Damous (PT-RJ) vai ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para denunciar conflito de interesses envolvendo Sergio Moro

Redução da Cide não resolve e greve vai continuar, dizem camioneiros

Redução da Cide não resolve e greve vai continuar, dizem camioneiros

Presidente da entidade que organiza o movimento dos caminhoneiros autônomos do país, Abcam, José da Fonseca Lopes, afirmou que a redução da Cide não é