Porto Velho (RO) segunda-feira, 18 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

ITR: 1 milhão de contribuintes já entregaram a declaração


Receita Federal já recebeu pela internet cerca de 1 milhão de declarações do Imposto Territorial Rural (ITR). O prazo começou em 7 de agosto e termina em 29 de setembro. A expectativa é que sejam entregues 4,6 milhões de documentos, dos quais 200 mil em formulário.

A declaração pode ser feita pela página da Receita na internet (www.receita.fazenda.gov.br), entregue em disquete nas agências do Banco do Brasil e Caixa Econômica ou em formulário nos Correios ao custo de R$ 3,20.

O envio da declaração pela internet ou em disquete é obrigatória para aqueles que têm imóvel rural com área igual ou superior a 1.000 hectares na Amazônia Ocidental, Pantanal mato-grossense e sul-mato-grossense; 500 ha para as propriedades localizadas no Polígono das Secas e Amazônia Oriental e 200 ha para os demais municípios.

Na página da Receita na internet, os contribuintes vão encontrar as regras e as orientações para preenchimento e transmissão da declaração do ITR. A multa para quem perder o prazo é de 1% ao mês sobre o imposto devido, cujo valor não pode ser inferior a R$ 50,00.

 

Mais Sobre Política - Nacional

Engenheiro da Petrobras denuncia roubo de meio trilhão

O Brasil está prestes a ser roubado em meio trilhão de reais por conta do projeto de lei 8939/2017...

Dodge diz que sistema prisional precisa entrar na agenda política

Segundo a procuradora-geral, o problema precisa ser enfrentado de forma coordenada e integrada por todos titulares da Ação Penal Pública, do sistema d

Temer corta 95% das verbas de programas sociais e compromete futuro de milhões

Temer corta 95% das verbas de programas sociais e compromete futuro de milhões

Temer corta 95% das verbas de programas sociais e compromete futuro de milhões

Aepet denuncia: Temer prepara maior crime da história durante a Copa

Aepet denuncia: Temer prepara maior crime da história durante a Copa

AEPET alerta: "as multinacionais pretendem que o governo Temer anule a decisão do Conselho Nacional de Política Energética pela contratação direta da