Porto Velho (RO) terça-feira, 13 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

IBOPE: diferença entre Lula e Alckmin cai


Tatiana Farah - Agência O GloboSÃO PAULO - Pesquisa do Instituto Ibope revelou neste sábado que a possibilidade de haver segundo turno para a eleição presidencial está por três pontos percentuais. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva caiu de 49% para 47%, dentro da margem de erro da pesquisa.Seu principal adversário, o tucano Geraldo Alckmin, subiu de 30 para 33 pontos. A senadora Heloísa Helena (PSOL) oscilou um ponto para baixo, com 8% das intenções de voto.Com os novos números, a diferença entre Lula e Alckmin cai para 14 pontos contra os 18 da pesquisa anterior, divulgada em 21 de setembro. Somados os votos válidos, a diferença entre Lula e os demais candidatos fica em 3 pontos. Dois dias antes, a pesquisa havia revelado que Lula estava sete pontos à frente dos candidatos juntos. A intenção de voto para os demais candidatos não foi alterada: Cristovam Buarque (PDT) manteve 2 pontos e Ana Maria Rangel, 1%. A pesquisa foi encomendada pelo jornal "Estado de S. Paulo" e publicada na edição de domingo do jornal paulista, que chegou às bancas nesta tarde.Se o segundo turno fosse hoje, Lula ganharia com 50% contra 41% de Alckmin. Na pesquisa anterior, o placar ficaria em 52% a 37% a favor do presidente Lula. A rejeição de Lula chegou a 30% (antes era de 28 pontos) e a de Alckmin caiu de 22 para 19 pontos.A pesquisa ouviu 2002 eleitores de 141 municípios do país e a margem de erro é de dois pontos percentuais. A pesquisa anterior, feita nos mesmo moldes que a divulgada ontem, foi feita entre os dias 18 a 20 de setembro. A divulgada ontem foi feita de 20 a 22 de setembro.Os quatro dias entre a coleta de intenções de votos pode apontar que houve um "efeito dossiê" entre os eleitores, já que o tempo corresponde ao escândalo do dossiê que os petistas estariam comprando do empresário Luiz Antonio Vedoin, dono da Planam contra os tucanos José Serra e Geraldo Alckmin, suspostamente envolvidos no escândalo da máfia das ambulâncias superfaturadas com recursos do Ministério da Saúde. A pesquisa Ibope teve entrevistas realizadas entre 20 e 22 de setembro, em 141 municípios. Foram ouvidos 2002 eleitores, com idade de 16 anos ou mais. A margem de erro é de 2 pontos percentuais e o intervalo de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número 18.767/06.Na primeira pesquisa encomendada pelo "Estado de S. Paulo" ao Ibope, em dezembro, Lula partia para a campanha com 32 pontos; Alckmin com 20; Heloísa Helena com 7 pontos.Datafolha: Lula mantém liderança e venceria no 1º turnoA segunda pesquisa Datafolha, após a crise política envolvendo petistas com a suposta tentativa de compra de um dossiê contra tucanos, mostra que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua liderando a corrida presidencial com 49% das intenções voto e venceria no primeiro turno se as eleições fossem hoje.De acordo com a pesquisa, encomendada pelo jornal "Folha de São Paulo", o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, está com 31% das intenções de votos, dois pontos percentuais a mais que na última pesquisa, em que aparecia com 29%.A candidata do PSOL, Heloísa Helena, aparece com 7%. Já Cristovam Buarque, do PDT, manteve 2%. Ana Maria Rangel, do PRP aparece com 1% das intenções. José Maria Eymael do PSDC, Luciano Bivar, do PSL, e Rui Costa Pimenta, do PCO, não pontuaram. Votos brancos e nulos somam 5%, não souberam, ou não quiseram responder, 5%.

Mais Sobre Política - Nacional

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

A pasta seria ocupada inicialmente pelo general Augusto Heleno

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

O exame tem validade de cinco anos para condutores com menos de 65 anos.

Haddad, Ciro, Boulos e os rumos dos progressistas

Haddad, Ciro, Boulos e os rumos dos progressistas

Haddad, Ciro e Boulos precisam decidir se querem dar um passo em frente ou dois passos atrás.