Porto Velho (RO) terça-feira, 26 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

IBOPE: diferença entre Lula e Alckmin cai


Tatiana Farah - Agência O GloboSÃO PAULO - Pesquisa do Instituto Ibope revelou neste sábado que a possibilidade de haver segundo turno para a eleição presidencial está por três pontos percentuais. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva caiu de 49% para 47%, dentro da margem de erro da pesquisa.Seu principal adversário, o tucano Geraldo Alckmin, subiu de 30 para 33 pontos. A senadora Heloísa Helena (PSOL) oscilou um ponto para baixo, com 8% das intenções de voto.Com os novos números, a diferença entre Lula e Alckmin cai para 14 pontos contra os 18 da pesquisa anterior, divulgada em 21 de setembro. Somados os votos válidos, a diferença entre Lula e os demais candidatos fica em 3 pontos. Dois dias antes, a pesquisa havia revelado que Lula estava sete pontos à frente dos candidatos juntos. A intenção de voto para os demais candidatos não foi alterada: Cristovam Buarque (PDT) manteve 2 pontos e Ana Maria Rangel, 1%. A pesquisa foi encomendada pelo jornal "Estado de S. Paulo" e publicada na edição de domingo do jornal paulista, que chegou às bancas nesta tarde.Se o segundo turno fosse hoje, Lula ganharia com 50% contra 41% de Alckmin. Na pesquisa anterior, o placar ficaria em 52% a 37% a favor do presidente Lula. A rejeição de Lula chegou a 30% (antes era de 28 pontos) e a de Alckmin caiu de 22 para 19 pontos.A pesquisa ouviu 2002 eleitores de 141 municípios do país e a margem de erro é de dois pontos percentuais. A pesquisa anterior, feita nos mesmo moldes que a divulgada ontem, foi feita entre os dias 18 a 20 de setembro. A divulgada ontem foi feita de 20 a 22 de setembro.Os quatro dias entre a coleta de intenções de votos pode apontar que houve um "efeito dossiê" entre os eleitores, já que o tempo corresponde ao escândalo do dossiê que os petistas estariam comprando do empresário Luiz Antonio Vedoin, dono da Planam contra os tucanos José Serra e Geraldo Alckmin, suspostamente envolvidos no escândalo da máfia das ambulâncias superfaturadas com recursos do Ministério da Saúde. A pesquisa Ibope teve entrevistas realizadas entre 20 e 22 de setembro, em 141 municípios. Foram ouvidos 2002 eleitores, com idade de 16 anos ou mais. A margem de erro é de 2 pontos percentuais e o intervalo de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número 18.767/06.Na primeira pesquisa encomendada pelo "Estado de S. Paulo" ao Ibope, em dezembro, Lula partia para a campanha com 32 pontos; Alckmin com 20; Heloísa Helena com 7 pontos.Datafolha: Lula mantém liderança e venceria no 1º turnoA segunda pesquisa Datafolha, após a crise política envolvendo petistas com a suposta tentativa de compra de um dossiê contra tucanos, mostra que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua liderando a corrida presidencial com 49% das intenções voto e venceria no primeiro turno se as eleições fossem hoje.De acordo com a pesquisa, encomendada pelo jornal "Folha de São Paulo", o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, está com 31% das intenções de votos, dois pontos percentuais a mais que na última pesquisa, em que aparecia com 29%.A candidata do PSOL, Heloísa Helena, aparece com 7%. Já Cristovam Buarque, do PDT, manteve 2%. Ana Maria Rangel, do PRP aparece com 1% das intenções. José Maria Eymael do PSDC, Luciano Bivar, do PSL, e Rui Costa Pimenta, do PCO, não pontuaram. Votos brancos e nulos somam 5%, não souberam, ou não quiseram responder, 5%.

Mais Sobre Política - Nacional

AROEIRA: RELAÇÃO ENTRE JAIR BOLSONARO E RODRIGO MAIA É DE AMOR E ÓDIO

AROEIRA: RELAÇÃO ENTRE JAIR BOLSONARO E RODRIGO MAIA É DE AMOR E ÓDIO

O chargista Aroeira, do Jornalistas pela Democracia, divulgou nesta segunda-feira (25) nova charge em que retrata a crise política protagonizada pelo

Presidente Jair Bolsonaro autoriza celebração do 31 de março de 1964

Presidente Jair Bolsonaro autoriza celebração do 31 de março de 1964

O presidente Jair Bolsonaro aprovou a mensagem que será lida em quarteis e guarnições militares no próximo dia 31 de março, em alusão à mesma data no

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO), informou que Câmara dos Deputados, por meio da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC)

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Projeto da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) e do deputado Rafael Motta (PSB-RN) é aprovado no Senado Federal. O projeto determina que o agressor