Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Horário eleitoral começa quinta-feira


Agência O GloboBRASÍLIA - O horário eleitoral gratuito para presidente no segundo turno vai começar na quinta-feira. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) promulgou nesta segunda-feira oficialmente o resultado das eleições gerais realizadas no dia 1º de outubro, após aprovação dos relatórios das diferentes regiões do país. Segundo a legislação, o horário eleitoral deve começar 48 horas após a promulgação, o que permite o início da campanha na quinta. O presidente do TSE, Marco Aurélio Mello, afirmou que a data converge com o que está sendo discutido com os advogados dos dois candidatos, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB).Na contabilização final do TSE, votaram 104.820.145 pessoas, computados os votos válidos, brancos, nulos e votos no exterior. Não compareceram às urnas 21.092.511 eleitores.A apuração, encerrada no dia 2, verificou um total de 95.996.733 votos válidos, 2.866.205 votos brancos e 5.957.207 nulos. Foram anuladas duas urnas, equivalentes a 390 votos. Outras duas urnas não foram apuradas - uma no Amazonas e uma no estado de São Paulo -, por problemas de ordem técnica que impediram a recuperação de dados. Tais urnas contavam com 548 votos. Os casos, segundo o TSE, não interferiram no resultado geral das eleições.No exterior, 86.360 cidadãos brasileiros estavam aptos a votar em 77 países. Destes, 41.388 participaram do pleito e 44.697 eleitores não votaram. O total de votos válidos foi de 39.077, 1.263 brancos e 1.048 nulos. Nenhuma das 292 urnas foi anulada ou deixou de ser apurada.O relatório da Procuradoria-Geral Eleitoral apresentado durante a sessão desta segunda do TSE apontou impugnações de seções eleitorais nos estados do Paraná e da Bahia. No Paraná, até o dia 2 de outubro, foram registradas duas impugnações de seção e dois recursos. Na Bahia, houve uma impugnação no município de Ituberá. Segundo o procurador-geral eleitoral Antonio Fernando Souza, em nenhum dos casos as decisões poderão implicar em alteração dos resultados das eleições.

Mais Sobre Política - Nacional

Delfim Netto: “Próximo presidente vai ser impichado”

Delfim Netto: “Próximo presidente vai ser impichado”

Não é uma previsão catastrofista, garante, mas uma "leitura simples" a partir do que o sistema político-eleitoral foi capaz de produzir até hoje

Gleisi vence de goleada acusação farsesca: 5 a 0

Gleisi vence de goleada acusação farsesca: 5 a 0

Por unanimidade, a 2ª Turma do STF absolveu a senadora Gleisi Hoffmann, seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, e o empresário Ernesto Kugler das ac

STF confirma julgamento da liberdade de Lula no dia 26

STF confirma julgamento da liberdade de Lula no dia 26

Após a convocação de uma sessão extraordinária para a próxima terça-feira, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal confirmou a inclusão na pauta

Pimenta avisa: CPI das delações fará seu trabalho

Pimenta avisa: CPI das delações fará seu trabalho

A quem interessa tolher o poder de investigação do Parlamento brasileiro?