Porto Velho (RO) sexta-feira, 5 de junho de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Historiador do site de relacionamento faz palestra sobre o 'ócio'


Agência O Globo Você já pensou em ter um tempo para fazer coisas de seu interesse, desenvolver projetos pessoais, em pleno horário de trabalho, sem a preocupação de ser pego em flagrante e ser demitido? Foi assim, durante este tempo de "puro ócio", que o analista de sistemas Orkut Buyukkokten, um turco de 32 anos criado na Alemanha, criou o site de relacionamento que leva seu nome e faz tanto sucesso em todo o mundo. A convite do professor-doutor Marco Antonio Casa Nova, coordenador de pós-graduação do Departamento de Informática da PUC-Rio, Orkut deu uma palestra para professores e alunos do curso de pós-graduação de Informática da PUC-Rio, nesta quinta-feira, sobre o que se pode fazer no ócio e as possibilidades de criação dentro do emprego. Segundo ele, o Google, empresa responsável pelo Orkut, dá a possibilidade de seus funcionários investirem 20% de seu tempo de trabalho em projetos de seu interesse. Orkut ressaltou que não esperava que o site fosse fazer tanto sucesso no Brasil, mas atribui o fenômeno a alguns fatores. - A facilidade de utilizar as ferramentas do site mesmo para quem não fala inglês, a predisposição do brasileiro a fazer amigos e a competição entre os países para ser a nação que tem mais representantes conectados na rede podem explicar o fenômeno, disse ele. Orkut Buyukkokten rebateu algumas alegações de que o site seria responsável por fim de relacionamentos amorosos. Para o engenheiro de software, se algumas pessoas terminaram "o problema foi da relação e não do site". Ele também condenou algumas práticas que utilizam o Orkut como um banco de dados. -Não acho boa idéia que empresas examinem o perfil no Orkut de candidatos a empregos, porque elas devem contratar pela capacidade profissional, não por outras questões pessoais que estão no Orkut Perfil de Orkut Buyukkokten Ao se mudar para os Estados Unidos e estudar Ciência da Computação na Universidade de Stanford, seu trabalho como analista de sistemas do site de buscas Google o levou a desenvolver o que é considerado, hoje, o maior banco de dados do mundo, o www.orkut.com. Uma vez que a política de sua empresa permite que seus funcionários dispensem 20% do tempo de trabalho em projetos pessoais como um estímulo à criatividade e à produção, o estudante de pós-graduação começou, pouco a pouco, a dar forma à profusão de perfis, comunidades e "scraps" que dominam esse pedaço do espaço livre da rede.

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu