Sábado, 25 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Furlan sobre etanol: 'não dependemos dos EUA'


Ronaldo D'Ercole - Agência O Globo SÃO PAULO - O ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, disse nesta segunda-feira que a visita do presidente americano George W. Bush ao Brasil, na semana passada, deve favorecer a atração de novos investimentos no setor e impulsionar o uso do etanol como combustível alternativo em outros países. Para o ministro, o acordo de cooperação tecnológica firmado com os americanos foi o reconhecimento de que "somos líderes em energia renovável". Mas embora esteja otimista com as perspectivas de avanços no acordo, Furlan ressaltou que o Brasil não depende dos EUA para expandir-se nessa área. - O etanol é, para os EUA, um tema estratégico e o Brasil pode contribuir. Mas nós não dependemos dos EUA. É o inverso. Os americanos, para encurtar o caminho, dependem do Brasil. E o Brasil tem um grande mercado interno e tem os mercados mundiais à disposição - afirmou Furlan, antes de participar de evento na Câmara Americana de Comércio (AmCham), em São Paulo. Segundo o ministro, o consumo interno de etanol deve igualar-se ao de gasolina até o final de 2008. Hoje, afirmou, a relação de consumo já é de 40% de álcool para 60% de gasolina. - Com os carros flex, rapidamente estaremos chegando em 50% e 50% - disse. Furlan também criticou o lobby dos produtores americanos de etanol, que insistem na manutenção da barreira tarifária (de US$ 0,52 por galão) ao produto brasileiro. O ministro defendeu uma "ação legítima de lobby" para esclarecer aos americanos que etanol brasileiro é "uma alternativa interessante aos Estados Unidos". - É uma questão de oportunidade e percepção - observou o ministro aos empresários, acrescentando adiante: - Se os EUA não flexibilizarem suas regras (tarifas de importação), as exportações brasileiras (de etanol) irão para outros mercados. Apesar da posição inflexível em relação à barreira tarifária ao etanol brasileiro, Furlan se disse confiante em avanços nas relações com os americanos. - Foram plantadas muitas sementes e nas conversas privadas com o presidente (Bush) se abriram alternativas - disse, a avaliar o saldo da visita.

Gente de OpiniãoSábado, 25 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Sábado, 25 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)