Sábado, 25 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Fórum Social Mundial é realizado pela primeira vez na África


Maiá Menezes - Agência O Globo

NAIRÓBI, Quênia - Cerca de 10 mil pessoas, segundo os organizadores, fizeram uma grande caminhada neste sábado num dos maiores bairros da periferia africana para abrir o Fórum Social Mundial.

O evento, que foi criado em 2001 como contraposição ao Fórum Econômico Mundial - evento da elite econômica do mundo realizado anualmente em Davos, na Suíça - vai ser realizado pela primeira vez num país africano, o Quênia. Neste ano, o novo palco deu ao Fórum Social Mundial cores, paisagens e discussões novas, em torno de uma temática recorrente ao encontro: o antiamericanismo e a luta contra o neoliberalismo.

Meninos de rua pedindo dinheiro, homens sobre camelos e mulheres com vasos d'água na cabeça ilustraram a marcha de abertura realizada em Kibera, bairro pobre que dá nome à maior favela da capital queniana Nairóbi, com 800 mil habitantes. As estimativas dos organizadores é de mais mais de 150 mil pessoas formarão essa aldeia antiglobalização, que começou a se formar neste sábado no Centro da capital.

A cerimônia de abertura, longe do tom político que dominou a rodada de Caracas, na Venezuela, no ano passado, com a participação intensa do presidente Hugo Chávez, deu espaço aos problemas do continente - que, na avaliação dos ativistas, são comuns aos países periféricos. Representando suas regiões, ativistas enunciavam os problemas que cada uma enfrenta. A representante indiana, Nadit Acha - uma das idealizadoras do fórum em Bombaim, no ano passado, puxou coro ã insatifação contra o presidente americano George Bush. Manifestantes carregavam cartazes com o rosto dele, pedindo o fim da interferência americana nos conflitos no Oriente Médio.

O brasileiro Francisco Whitaker, um dos idealizadores do fórum desde suas edições em Porto Alegre, fez um discurso em que enumerou as expectativas dos participantes em relação ãs mudanças sociais: - Todo mundo que está aqui quer outro mundo. Todos sabem que é possível um mundo sem dominação, mas com respeito, sem concentração, com igualdade, sem guerras neoliberais, com a paz, sem corrupção, medida a dinheiro, com riqueza, medida por valores morais - disse Whitacker, no discurso para a platéia em inglês.

Gente de OpiniãoSábado, 25 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Sábado, 25 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)