Porto Velho (RO) sexta-feira, 6 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Filho de Conselheiro do Tribunal de Contas está entre os presos na Operação Titanic





Um dos presos durante a Operação Titanic, Rogério Moreira, é filho do Conselheiro do Tribunal de Contas do Espírito Santo, Mário Alves Moreira. Fontes do Tribunal de Contas confirmaram o parentesco, mas um dos delegados da Polícia Federal que respondem pelo caso, Honazi de Paula Farias, não quis falar sobre o assunto. Durante a tarde desta terça-feira (8) o Conselheiro esteve na sede da Polícia Federal, onde o filho prestava depoimento.

Rogério foi preso em Rondônia e chegou ao Espírito Santo no início da tarde desta terça-feira (8). Na sede da Polícia Federal no Estado, em Vila Velha, ele prestou depoimento. Rogério é funcionário da empresa Tag Importação e Exportação de Veículos Ltda., que tem sede em Porto Velho e pertence ao empresário capixaba Adriano Scopel.

O Conselheiro Mário Alves Moreira não foi encontrado para falar sobre o assunto. De acordo com a assessoria do Tribunal de Contas, Mário Moreira compareceu à sessão na tarde desta terça-feira (8), no entanto saiu apenas uma hora após o início dos trabalhos, afirmando ter que cuidar de assuntos pessoais.

Nesta terça, outras oito pessoas foram ouvidas: Eduardo Sayegh, Jorge de Oliveira e Orozimbo Antonio de Freitas, que foram presos em São Paulo, e ainda Edcarlos Tiburcio, Ronaldo Benevídio dos Santos, Alessandro Cassol Zabot, sobrinho do governador de Rondônia, Mario Calixto Filho, ex-suplente de senador, e Ivo Júnior Cassol, filho do governador de Rondônia. O processo corre em segredo de Justiça.

Ao todo foram detidas 21 pessoas, sendo que 20 delas tiveram a prisão temporária decretada. Segundo o delegado Honazi de Paula Farias, uma pessoa teve a prisão preventiva decretada, mas o nome não será revelado para não influenciar o andamento do inquérito.

“Eu prefiro manter isso em sigilo, mesmo porque há a possibilidade de serem pedidas pelo Ministério Público outras prisões preventivas”, completa.

Leia também:
Gente de OpiniãoPF apreende dinheiro e anabolizantes na casa de empresário preso na Operação Titanic

O filho e o sobrinho do governador de Rondônia foram indiciados por tráfico de influência, além de uma terceira pessoa que estaria entre os detidos no Norte do país. Os outros três presos em Rondônia responderão por corrupção e formação de quadrilha. Segundo o delegado Honazi de Paula Farias, os produtos apreendidos, entre eles 36 veículos importados, continuarão retidos até a comprovação do subfaturamento no valor de importação.

O empresário capixaba Antônio Diniz de Oliveira dos Santos, conhecido como Baducho, que está nos Estados Unidos, permanece como foragido pela polícia.

Por dentro do 'Operação Titanic'

Detidos no Espírito Santo
Adriano Mariano Scopel - empresário
Aguilar de Jesus Bourguignon
Rodolfo Bergo Legnaioli
Maurenice Gonzaga de Oliveira
Fernando Silva do Couto
Aldeni Avelar Portela Silva
Pedro Scopel
Max Pimentel de Almeida Marçal - auditor da Receita
Moacir Alves da Silva
Alessandro Stockl
Alberto Oliveira da Silva - auditor da Receita
Fabiano Fonseca Furtado Mendonça
Detidos em Rondônia
Edcarlos Tiburcio
Ronaldo Benevídio dos Santos
Rogério Moreira
Alessandro Cassol Zabot - sobrinho do governador de RO
Mario Calixto Filho - ex-suplente de senador
Ivo Júnior Cassol - filho do governador de RO
Presos em São Paulo
Eduardo Sayegh
Jorge de Oliveira
Orozimbo Antonio de Freitas

Procurado
  • Antônio Cláudio Diniz de Oliveira dos Santos, empresário capixaba, conhecido como Baducho
Investigações
Área de abrangência da
operação
Ministério Público Federal
Espírito Santo
Polícia Federal
São Paulo
Receita Federal
Minas Gerais

Rondônia


Foram mobilizados 160 policiais federais e oito auditores da Receita Federal para cumprir 54 mandados de busca e apreensão e cerca de 20 mandados de prisão.

O Esquema
O grupo liderado por Scopel tinha um esquema com importação de veículos de alto luxo. Eles corrompiam uma série de servidores da Alfândega e Anvisa. O esquema consistia em declarar nos documentos de importação um valor inferior ao valor real do bem importado.


O terminal de Peiú
Localizado em Vila Velha, o terminal de Peiú é de propriedade da família Scopel e através desse porto é que traziam veículos de alto luxo e esteiras, além de peças de veículos.


Produtos apreendidos
Modelos importados
36 veículos importados
Ferraris, Lamborghinis,
2 aeronaves, a arresto
Porsche, Nissan, Infiniti,
20 motos
além de motos de luxo


Sonegação
  • Em dois anos foram importados mais de R$ 21 milhões em carros de alto luxo.
  • Apenas em 2007, aproximadamente 190 veículos e 50 motos de luxo chegaram ao Brasil de forma fraudulenta. Estima-se em mais de R$ 7 milhões o prejuízo com a falta de pagamento dos tributos.

Condenação
  • Além dos crimes de sonegação praticados nos Estados brasileiros onde a operação foi desencadeada, o grupo também será autuado por crimes no Estados Unidos e Canadá, onde apresentavam documentação fiscal falsa para importar veículos de alto luxo.
  • Os presos responderão por evasão de divisas, crime contra a ordem tributária e contra o sistema financeiro nacional, falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva, entre outros. Se condenados, os responsáveis podem pegar mais de 30 anos de prisão.


FERNANDA ZANDONADI
Redação Gazeta Rádios e Internet
fzandonadi@redegazeta.com.br

Mais Sobre Política - Nacional

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) cobrou do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) a votação, antes que encerre o prazo, da Medida Provisórias cri

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Por unanimidade e em ambiente virtual, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e manteve a decisão, tomada

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Neste ano e meio que ele está preso, não tive condições de viajar a Curitiba e fiquei esperando o amigo sair da prisão para poder falar com ele, certo

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p