Porto Velho (RO) domingo, 22 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Fies: prazo para recadastramento termina no final de agosto


Estudantes beneficiados devem comparecer a uma agência da CAIXA para renovar contrato 

BRASÍLIA, 25 de Julho - A Caixa Econômica Federal abriu prazo para o recadastramento dos alunos que já são beneficiários do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior, o Fies. O período de aditamento dos contratos, que vale também para bolsistas parciais do ProUni, se encerra no dia 31 de agosto. 

Para evitar sobrecarga no sistema do FIES, os alunos beneficiados podem optar pela renovação de seu cadastro por meio do aditamento simplificado ou não simplificado, para evitar atrasos no recadastramento.

O aditamento simplificado é realizado na Instituição de ensino, onde o estudante receberá um documento denominado "Termo de Anuência", em três vias, que devem ser assinadas pelo representante da Instituição e pelo próprio estudante.   O beneficiário também pode optar pelo não simplificado. Neste caso, feito diretamente na Caixa.
 
Atualmente o Fies tem mais de 455 mil beneficiários distribuídos por todo o Brasil. Os estudantes atendidos pelo programa têm até 50% do custo de seus estudos financiados pelo banco estatal. O pagamento da dívida começa a ser feito cerca de sete meses após a conclusão da graduação. 

Atualmente tramita no Senado Federal um projeto de Lei do Executivo que propõe alteração nas regras do Fies. O projeto foi aprovado no final de junho no Plenário da Câmara de onde seguiu para a apreciação dos senadores. 

Na Câmara, a proposta foi relatada pelo deputado federal Rogério Marinho (PSB-RN), que incluiu no texto original algumas novidades. Dentre elas, o financiamento de 100% da mensalidade dos cursos de graduação. 

O prazo para a amortização da dívida foi ampliado a fim de que o recém-formado consiga realizar o pagamento através do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Essa possibilidade é uma antiga solicitação dos estudantes trabalhadores, que precisam melhorar o desempenho, aprimorar o conhecimento e elevar sua condição profissional. 

O uso do fiador solidário é outra opção para os estudantes financiarem o curso e funciona da seguinte maneira: um grupo de no máximo cinco estudantes,  se juntam, para que um seja fiador do outro, não colocando em risco a qualidade do crédito contratado.

Foi aprovada também a diminuição dos juros propostos pelo governo. Para licenciaturas e magistérios foram mantidos os 3,5% ao ano, para os outros cursos, os juros passaram para 5,5%. Os alunos de mestrado e doutorado também serão beneficiados pelo Fies, com juros de 6,5% ao ano. "Introduzir os juros simples é uma forma de incentivar e estimular o estudante a concluir a graduação, licenciatura, mestrado e doutorado", explicou o deputado. 

Para o deputado, é preciso facilitar a formação dos estudantes, pois as universidades públicas não oferecem o número de vagas necessárias para aqueles que não tem como pagar uma faculdade privada. "Não há vagas nas universidades públicas. Em 2005, de quase cinco milhões de estudantes matriculados em curso de graduação, aproximadamente três milhões e meio estuda em instituições privadas", afirma Marinho.

Para maiores informações acesse o site http://www3.caixa.gov.br/fies/default.asp, ícone do estudante, ou ligue para o telefone: 0800.574.0101
Fonte: Mayasmin

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç