Porto Velho (RO) terça-feira, 25 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Fenaban diz que não há previsão de novas negociações com bancários em greve


Agência O Globo BRASÍLIA - A assessoria da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) informou nesta quinta-feira, primeiro dia da greve nacional dos bancários, que a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) ainda não enviou o documento oficial decretando a greve por tempo indeterminado. Por isso, acrescentou, não existe previsão de novas negociações e nem de data para o fim da greve. A greve nacional foi definida pelos sindicatos em assembléias realizadas na quarta-feira. Nesta quinta-feira, as agências bancárias de 24 estados e do Distrito Federal estavam fechadas. Mas a Fenaban destacou que a população deve procurar os caixas de auto-atendimento e alternativas como o telefone, a internet, casas lotéricas e lojas que tenham convênios com bancos. Entre as reivindicações dos bancários estão um reajuste salarial de 7,05%; parcela de 5% na Participação nos Lucros e Resultados (PLR), mais um salário bruto acrescido de R$ 1.500; melhores condições de trabalho e saúde; ampliação do horário de funcionamento dos bancos; e respeito à jornada de trabalho de seis horas diárias.

Mais Sobre Política - Nacional

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu

Jair Bolsonaro envia projeto que regulamenta exploração de terras indígenas

Jair Bolsonaro envia projeto que regulamenta exploração de terras indígenas

O presidente Jair Bolsonaro apresentou nesta quarta-feira (5) um projeto de lei (PL) para regulamentar a exploração de atividades econômicas em terras

Carta aberta ao Congresso Nacional pelas aprovações da PEC nº 108 de 2019ª

Carta aberta ao Congresso Nacional pelas aprovações da PEC nº 108 de 2019ª

Nos últimos anos voltou à tona a discussão sobre o excesso de regulamentação profissional no Brasil, numa   verdadeira afronta ao disposto no art. 5º,