Porto Velho (RO) sábado, 19 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

ExcelAire rejeita permanência dos pilotos do jato Legacy no Brasil


Jailton de Carvalho - Agência O GloboBRASÍLIA - A empresa ExcelAire, proprietária do jato Legacy que se chocou com o Boeing da Gol em 29 de setembro, causando o acidente que matou 154 pessoas, divulgou nesta terça-feira um comunicado contestando a decisão da Justiça do Mato Grosso que impede a saída dos pilotos Jan Paul Paladino e Joseph Leporedo do país. De acordo com a nota, escrita pelo advogado dos pilotos, a decisão é discriminatória e será contestada por habeas corpus.Nesta segunda, a Justiça federal de Sinop negou o pedido de liberação dos passaportes dos pilotos, que estão impedidos de deixar o país até que as investigações sejam concluídas. A retenção dos pilotos levou o jornalista americano Joe Sharkey, um dos sete passageiros do jato Legacy, a chamar em seu blog o ministro da Defesa, Waldir Pires, de disssimulado.Também nesta segunda-feira, o Juiz Charles Frazão de Moraes determinou que o brigadeiro Jorge Kersul Filho, chefe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), apresente à Polícia Federal todas as informações de que dispõe sobre o acidente do Boeing da Gol. Pela decisão, o brigadeiro terá que repassar à polícia até mesmo as informações recolhidas nas caixas-pretas do Boeing e do Legacy, jato envolvido no acidente.O repasse das informações foi exigido a partir de um requerimento formulado pelo delegado Renato Sayão, encarregado das investigações criminais sobre as causas do acidente. O delegado fez o pedido à Justiça depois que o Cenipa se recusou a encaminhar à PF os resultados das caixas-pretas dos dois aviões. Oficiais do Cenipa argumentaram que a legislação militar não permite esse tipo de expediente. Segundo Sayão, sem os registros de voz dos aviões, não é possível chegar a uma conclusão sobre as causas do acidente.Para o delegado da PF, os dados do Cenipa são imprescindíveis para que a polícia tenha condições de interrogar os pilotos americanos que comandavam o Legacy na ocasião da colisão. O delegado também espera interrogar, nos próximos dias 21 e 22, em Brasília, os 13 controladores de vôo que estavam de plantão na capital federal e em São José dos Campos (SP) no dia do acidente.Sayão pediu ainda nesta segunda a prorrogação do prazo das investigações por até 90 dias. O prazo do inquérito terminou no último dia 6.O Boeing caiu em área de floresta no norte de Mato Grosso, quando fazia o vôo 1907, entre Manaus e o Rio de Janeiro, com escala prevista em Brasília. Já o Legacy decolou de São José dos Campos com destino aos Estados Unidos. Depois do choque, os pilotos do jato conseguiram fazer um pouso de emergência e nenhuma das sete pessoas a bordo ficou ferida.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que