Porto Velho (RO) sexta-feira, 18 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Ex-comandante defende apoio à segurança pública


Agência O GloboBRASÍLIA - Em seu discurso de despedida do Comando do Exército, o general Francisco Albuquerque apoiou o emprego de militares em ações de segurança pública, mas afirmou que é preciso regulamentar o uso da força. Albuquerque passou nesta quinta-feira o comando ao general Enzo Peri, em solenidade no Clube do Exército.- Estou convicto de que o Exército pode e deve colaborar com a garantia e preservação da segurança na sociedade, conforme está prescrito na Constituição. O preparo de nossos militares para operações de paz e os resultados atingidos comprovam nossa capacidade. Há, porém, que se aprovar uma legislação que dê suporte a este emprego específico da força terrestre - disse o general.Ao mesmo tempo, o general destaca que "a índole pacífica do povo brasileiro é uma das principais contribuições que o País pode dar ao mundo".O general falou em democracia.- Estou convencido de que o regime democrático, hoje plenamente consolidado no país é o único que atende aos anseios da sociedade brasileira, por isso ele deve ser exaltado e fortalecido. Albuquerque destacou que, durante sua gestão no comando da força terrestre estabeleceu "como meta colaborar para que o processo de conciliação entre todos os segmentos da sociedade fosse acelerado a fim de superar dificuldades que impedem a construção do Brasil dos nossos sonhos".O ministro da Defesa, Waldir Pires, em seu discurso, enalteceu o papel das Forças Armadas num momento em que, segundo ele, a sociedade está vulnerável e com problemas angustiantes:- Não sei se as Forças Armadas foram mais indispensáveis do que estão sendo hoje.Pires disse depois, em entrevista, que "a participação do Exército na segurança pública é restrita, cabendo em casos excepcionais". Argumenta que "isso envolve uma discussão política, que tem que ser vista à luz da Constituição, sobretudo levando em conta a posição do presidente da República sobre o assunto".- É evidente que é essencial que o Brasil retome e reconquiste a tranqüilidade social, e nós vamos fazer isso - afirmou.Albuquerque criticou a falta de recursos para o Exército, mas disse que o montante destinado atualmente é melhor que em outros governos.O ex-comandante, que chegou a criar um mal-estar no governo quando divulgou uma nota enaltecendo o regime militar, disse estar convicto de que o regime democrático é o único que atende aos anseios da sociedade brasileira.- Portanto, ele deve ser permanentemente exaltado e fortalecido.O general Albuquerque se despede do Exército, depois de 54 anos de atuação. O general Enzo Martinsa Peri assume a força, com 45 anos de serviços prestados.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que