Domingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Escolas penhoram bem de pais que devem mensalidade


Cibele Gandolpho, Agência O Globo SÃO PAULO - A Lei da Penhora, que entrou em vigor em janeiro e deu mais agilidade às ações de cobrança na Justiça, tem levado muitas escolas particulares a entrarem com processos contra centenas de alunos e pais inadimplentes. Pela nova regra, os credores conseguem a penhora mais cedo - pode ser até imediato, dependendo do caso. Segundo José Augusto de Mattos Lourenço, presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de São Paulo (Sieeesp), a lei chegou para coibir os abusos existentes. Na Capital, 18,58% dos alunos não pagam a mensalidade nos colégios. - Como existe uma lei que garante ao aluno devedor freqüentar as aulas, a única coisa que a escola pode fazer é recusar a matrícula, mesmo com 12 meses de atraso nos pagamentos. No entanto, o pai ou o aluno fazem um acordo para parcelar a dívida, renovam a matrícula, e continuam sem pagar as mensalidades. Tem gente que deve há dois anos e continua estudando - afirma. A proprietária do Colégio Santa Clara, na Vila Diva, Rosa Maria Bossa, tem mais de 50 casos que estão sem solução há dois anos. - Os pais vêm trazer os filhos com carro novo e importado e devem a mensalidade há meses. Negativar o nome do devedor nem adianta mais porque são pessoas que já estão com o nome sujo há tempos. Quando tento um acordo, eles querem assinar notas promissórias, que também não me dão muito retorno - diz Rosa. Segundo ela, a carga tributária e o pagamento de funcionários pesam muito no orçamento da escola e não dá para bancar a falta de pagamento de vários alunos, cuja mensalidade é de R$ 381. A diretora afirma que até tenta lidar com o bom senso. - Quando percebo que o pai de um aluno ficou desempregado ou a família está em situação difícil, não cobro. Já cheguei a perdoar muitas dívidas. Mas há alguns que usam de má fé, já estou preparando os documentos para entrar na Justiça com o pedido de penhora de bens. Acho que a mudança na lei veio para salvar os donos de escolas - explica. Segundo a advogada de Rosa, Renata Ferreira Alegria, da Adcon Advogados, serão inicialmente dez ações, com pedido de penhora de bens e veículos. - Quando estes pais se sentirem pressionados pela Justiça, com o bloqueio de seus bens, tentarão fazer um acordo. O advogado Marcelo Giannobile Marino, da Moraes Navarro e Iida Advogados, diz que a Lei da Penhora é uma forma de fechar o cerco dos devedores. - Antes, só conseguíamos a penhora de bens ao final do processo. Hoje, isso já pode ser feito na petição e cabe ao juiz decidir se bloqueia ou não.

Gente de OpiniãoDomingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Domingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)