Porto Velho (RO) quinta-feira, 16 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Em 2006, poupança supera FGTS em verba para moradia


Financiamento de moradia com poupança não tira recursos voltados a famílias carentes, diz secretária nacional

Wellton Máximo
Agência Brasil
 
   

Brasília - O crescimento dos financiamentos habitacionais com recursos da caderneta de poupança não prejudica as famílias de renda mais baixa porque libera mais recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para as camadas mais pobres da população. A opinião é da secretária nacional de Habitação, do Ministério das Cidades, Inês Magalhães.

De acordo com a secretária, o fato de os financiamentos da caderneta de poupança, operados pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE), crescerem a um ritmo bem maior que os contratos que utilizam o FGTS não significa que apenas as famílias de renda maior estejam se beneficiando com a expansão do crédito imobiliário. "Na verdade, a classe média está ocupando um espaço próprio no mercado e permitindo que o Fundo de Garantia cumpra com sua função social", avalia Magalhães.

Segundo ela, a expansão do SBPE – cujo total de recursos liberados cresceu 91% em 2006, contra crescimento de 31% no volume financiado pelo FGTS – é importante para que o Fundo de Garantia ajude a diminuir o déficit habitacional nas famílias mais pobres. "Como a classe média não tinha mecanismos de financiamento próprio, recorria a produtos de baixa renda", explica a secretária.

Apesar de os investimentos do FGTS em habitação terem sido superados pelo total desembolsado nos financiamentos da caderneta de poupança, Magalhães ressalta que os contratos do Fundo de Garantia, que movimentaram R$ 7,3 bilhões até o final de 2006, também passam por um bom momento. "Assim como os financiamentos pela poupança, os recursos do FGTS em habitação também estão em níveis recordes", ressalta Magalhães.
 

Mais Sobre Política - Nacional

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Está revogada a decisão do Carf que havia livrado o banco de pagamento de multa de R$ 26 bilhões por sonegação de impostos; é a maior da história...

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários protestam contra as resoluções da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da Uni