Porto Velho (RO) terça-feira, 17 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Em 121 anos de República, Brasil elege hoje seu 36º presidente


 
Iolando Lourenço e Ivan Richard
Agência Brasil

Brasília - Os mais de 135,8 milhões de brasileiros aptos a votar escolhem hoje (3) o 36º presidente do Brasil em 121 anos de República. Marechal Deodoro da Fonseca foi o primeiro presidente do país, após liderar um golpe militar em 15 de novembro de 1889, quando foi proclamada a República dos Estados Unidos do Brasil.

Este ano, concorrem ao cargo de Presidente da República nove candidatos: Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB), Marina Silva (PV), Ivan Pinheiro (PCB), Levy Fidelix (PRTB), Zé Maria (PSTU), Eymael (PSDC), Rui Costa Pimenta (PCO) e Plínio (Psol).

Desde Marechal Deodoro, o Brasil teve em seu comando presidentes civis e militares, escolhidos pelo voto popular, como Getúlio Vargas, em 1950, Juscelino Kubitschek, em 1955, e Fernando Collor, em 1989, como o primeiro presidente civil eleito pelo povo após o golpe militar de 1964. Também foram escolhidos representantes pelo Colégio Eleitoral (Congresso Nacional), como Tancredo Neves, em 1984, ou por militares, como os generais Castelo Branco, 1964, e João Figueiredo, em 1979 - o último presidente do ciclo militar.

Somando-se o período em que governou o país após liderar um golpe de Estado, em 1930 - que culminou com o fim da chamada República Velha - e o mandato popular, Vargas foi o político que por mais tempo governou o Brasil. Ao todo, foram 18 anos, 6 meses e 19 dias. Após a ditadura, Getúlio Vargas foi eleito democraticamente em 1950.

Com dois mandatos consecutivos, de 1995 a 2002, Fernando Henrique Cardoso (FHC) é o segundo com maior tempo na Presidência, com oito anos. FHC foi ainda o primeiro governante a ser reeleito presidente do Brasil - a mudança constitucional que permitiu a reeleição para o Executivo foi aprovada durante seu primeiro mandato. Ao final deste ano, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva igualará a marca do seu antecessor, também beneficiado pelo dispositivo da reeleição. Empossado em 2003, Lula permanecerá no poder até o final deste ano.

Com apenas três dias de governo, Carlos Luz foi o presidente que menos permaneceu à frente do Brasil, seguido por Augusto Fragoso e Ranieri Mazzilli, que governaram respectivamente por 11 e 26 dias. Houve ainda presidentes eleitos que não chegaram a assumir a cadeira de Presidente de República. Foram os casos de Júlio Prestes, vítima do golpe militar, e Tancredo Neves, em decorrência de uma doença que o levou a morte, em 21 de abril de 1985. No primeiro caso, assumiu uma junta governativa e, no segundo, tomou posse o então vice-presidente, José Sarney.

O estado de Minas Gerais foi o que mais elegeu presidentes. Ao todo, sete mineiros foram eleitos, mas Tancredo Neves não chegou a assumir o mandato. Rio Grande do Sul, com seis, Rio de Janeiro e São Paulo, com cinco, Alagoas, Maranhão e Ceará, com dois, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Santa Catarina, com um cada, completam a lista de estados que já tiveram representantes como presidente.

Dentre os 35 presidentes do Brasil, 21 tinham como formação a advocacia, 10 eram militares de carreira e três eram jornalistas. Empresário, juiz, professor, engenheiro, metalúrgico, fazendeiro, médico e sociólogo também estiveram no poder. No caso do ex-presidente Sarney, ele tem a advocacia, o magistério e o jornalismo como profissões. Outros presidentes, como Jânio Quadros, Fernando Collor e Fernando Henrique Cardoso, também possuem mais de uma profissão.

 
 

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç