Porto Velho (RO) sábado, 2 de julho de 2022
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Dutra diz que PT não pode repetir erro de 2005 na sucessão da Câmara



Luciana Lima
Agência Brasil

Brasília – O presidente do PT, José Eduardo Dutra, disse hoje (10) que o PT não pode repetir agora o erro que cometeu em 2005, quando lançou dois candidatos à presidência da Câmara dos Deputados, fato que permitiu a ascensão do pernambucano Severino Cavalcanti ao cargo.

Denunciado por suposto envolvimento em um esquema de corrupção na Câmara, Severino renunciou ao mandato de deputado federal no dia 21 de setembro daquele ano. Foi substituído provisoriamente pelo então vice-presidente José Thomaz Nonô (AL). No dia 28, Aldo Rebelo (PCdoB-SP) foi eleito presidente da Câmara. Atualmente, quatro petistas querem se lançar candidato à presidência da Casa. São eles: Arlindo Chinaglia (SP), Cândido Vaccarezza (SP), João Paulo Cunha (SP) e Marco Maia (RS).

“Acho que é natural que nesse momento haja mais de um postulante, mas eu tenho convicção de que os erros de 2005 não vão se repetir. Tenho certeza de que o PT vai se afunilar em um nome para apresentar aos outros partidos em fevereiro”, disse Dutra, que participará na parte da tarde de uma reunião com a bancada petista na Câmara.

Dutra disse não acreditar em disputa entre os partidos para a presidência da Câmara. “O PT, como maior bancada, com certeza vai querer indicar o presidente e, para isso, tem que ter um nome de unidade do partido, inclusive para conversar com os outros partidos. Tenho plena convicção de que não haverá disputa entre os partidos da base aliada para composição da Mesa da Câmara.”

Logo após as eleições, Dutra se reuniu com o presidente do PMDB e da Câmara e vice-presidente da República eleito, Michel Temer (SP). Eles desenharam, então, um acordo para que os dois partidos, que têm as maiores bancadas na Câmara e no Senado, se revezem na presidência das duas casas nos dois próximos biênios.

No entanto, o esforço para demonstrar harmonia não vem se refletindo na pré-campanha na Câmara. No PMDB, o líder do da bancada, Henrique Eduardo Alves (RN), tem apoio do partido para se lançar candidato. Do lado petista, o mais cotado é Vaccarezza.

O presidente Michel Temer chegou a convidar os dois para uma viagem, hoje, a Buenos Aires, com o objetivo de conversar e decidir quem iniciaria o mandato no primeiro biênio (2011-2012). Vaccarezza havia aceitado o convite, mas desistiu da viagem diante das repercussões negativas dentro da bancada petista.

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu