Porto Velho (RO) sábado, 17 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Discurso de posse do segundo mandato deve ter menos brilho que o de 2003


Maria Lima - Agência O GloboBRASILIA - Não é só a chuva que tira o brilho da posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para seu segundo mandato. Sem o clima de lua de mel com a população que marcou a primeira posse, o discurso de hoje no Congresso deve fugir de temas como o combate à corrupção, reformas e mudanças do modelo econômico. No discurso de quatro anos atrás, Lula usou a palavra mudança 12 vezes, no sentindo de que era a palavra chave para marcar o início de uma nova era na administração do Brasil. "Mudança: esta é a palavra chave, esta foi a grande mensagem da sociedade brasileira nas eleições de outubro. A esperança, finalmente, venceu o medo e a sociedade brasileira decidiu que estava na hora de trilhar novos caminhos", disse Lula em 2003.A sua obsessão no primeiro mandato, prometeu, seria a geração de empregos, além da retomada do crescimento e do combate à fome através das reformas tributária, da Previdência, trabalhista, reforma política, e reforma agrária. Nenhuma dessas reformas saiu do papel. Depois da reeleição, Lula tem falado muito em reforma política, mas não tem sido enfático em relação às demais.O combate à corrupção foi outro tema central do primeiro discurso. Lula prometeu que o combate à corrupção e a defesa da ética no trato da coisa pública seriam objetivos centrais e permanentes de seu governo. O que se viu meses depois foi a desmontagem de um dos maiores esquemas de corrupção implantados no país, envolvendo órgãos da administração como os Correios, Caixa Econômica e Banco do Brasil. O Brasil ficou conhecendo o valerioduto e o mensalão."É preciso enfrentar com determinação e derrotar a verdadeira cultura da impunidade que prevalece em certos setores da vida pública. Não permitiremos que a corrupção, a sonegação e o desperdicio continuem privando a população de recursos que são seus e que tanto poderiam ajudar na sua dura luta pela sobreviviência", prometeu Lula há quatro anos.

Mais Sobre Política - Nacional

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç

A solução no Brasil passa por amenizar o atual estágio de “é de direita sou contra” x “se for de esquerda estou contra”

A solução no Brasil passa por amenizar o atual estágio de “é de direita sou contra” x “se for de esquerda estou contra”

A sociedade brasileira vive um processo de antagonismo e radicalização política sem precedentes na história. O radicalismo é tão intenso que beira ao

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: "Proposta do relator sobre aposentadoria dos professores ainda não é justa", diz Jaqueline Cassol

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: "Proposta do relator sobre aposentadoria dos professores ainda não é justa", diz Jaqueline Cassol

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) criticou a proposta do relator da Reforma da Previdência, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), no que diz