Porto Velho (RO) quinta-feira, 19 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Dilma telefonou para cumprimentar Marina e disse que vai pedir seu apoio


 
Luciana Lima e Carolina Pimentel
Agência Brasil

Brasília - A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, disse hoje (4) que telefonou para Marina Silva para cumprimentá-la por seu bom desempenho no primeiro turno da eleição. Dilma, no entanto, informou que não chegou a pedir o apoio de Marina. “Liguei para cumprimentá-la pois considero que ela fez uma campanha limpa, jamais tendo uma atitude de baixar o nível", disse a candidata que considerou que o pedido de apoio deve ser feito nos próximos dias. "Em um segundo momento, vamos conversar de fato com ela a respeito disso. A gente espera ser correspondido", disse Dilma.

Hoje, aliados políticos da candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT), foram unânimes ao apontar o surpreendente desempenho da candidata do PV, Marina Silva, como um dos fatores que levaram a eleição para o segundo turno. Para a senadora eleita pelo PT de São Paulo, Marta Suplicy, o partido terá que saber ler a mensagem que sai das urnas para poder estruturar a estratégia para ao segundo turno. “Com esse segundo turno, a população disse: Nós queremos conversar mais um pouco com você, Dilma”, avaliou Marta, que acredita que os votos dados a Marina se revertam para a petista.

“Temos que entender que a população não deixou de votar em Dilma para votar no Serra”, disse a senadora eleita, que defendeu a aproximação com o PV. “Marina é uma pessoa do bem”, afirmou, antes de entrar na reunião de petistas e aliados para definir estratégias de campanha. A reunião ocorre hoje (4) em Brasília.

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) disse que o “recado das urnas” é uma escolha pela “continuidade” de Dilma e pela “mudança” de Marina. Nesse sentido, o senador que foi reeleito ontem (3), defendeu mudanças programáticas na proposta petista para atrair os eleitores de Marina.

“O governo tem que entender que se quer a continuidade de Dilma e a mudança de Marina. Para isso, Marina tem que ser ouvida e ela só virá se houver concessões programáticas”, avaliou Cristovam, que disse ter conversado com Marina hoje, pela manhã. “Não me senti a vontade para saber se ela vai ficar com Serra ou com Dilma. Não falamos sobre isso. Ela demonstrou estar feliz e com o sentimento de dever cumprido”.

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç