Quinta-feira, 30 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Deputados e senadores recém-eleitos já começam a trocar de partido


Agência O Globo BRASÍLIA - Mal acabaram de tomar posse, deputados e senadores já começaram a trocar de partidos. Em menos de 24 horas o Congresso ficou com a cara diferente. E pode ser apenas o começo de uma debandada de parlamentares dos partidos pelos quais eles foram eleitos há apenas quatro meses. As novas regras para a distribuição das vagas na Mesa Diretora da Câmara entre os partidos diminuíram o "troca-troca" partidário em relação à legislatura anterior. O ritmo das trocas partidárias caiu de 53 em 2002 para as 20 neste ano, porque passou a valer o resultado das urnas e não mais os blocos formados para garantir cargos na mesa e nas comissões. Segundo parlamentares, para fechar outras brechas, será necessário aprovar a reforma política. Um dos pontos é a fidelidade partidária. Porém, o número de trocas na atual legislatura pode ser maior do que o registrado até agora porque nem todas as mudanças são imediatamente comunicadas pelos parlamentares. No senado o PR recebeu Expedito Junior e o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) é o novo partido de Fernando Collor de Mello (AL). Collor volta à cena política 14 anos depois do impeachment que o afastou da presidência da República. Ele tinha sido o único senador eleito pelo PRTB. Na Câmara, 20 deputados optaram por novas legendas. Para o PR, fusão do PL e o PRONA, vieram os deputados Jofran Frejat, Lucenira Pimentel, Nelson Goetten, Maurício Quintella Lessa, Vicentinho Alves, Homero Pereira, Lúcio Vale, Neilton Mulim e Sandro Matos. O PAM recebeu Jurandy Loureiro, Marcos Antonio, Silas Câmara e Takayama. O PTB, Sabino Castelo Branco e Armando Abílio. O PMDB, Colbert Martins, Veloso e Zequinha Marinho. O PSB, Laurez Moreira. Para o PP foi Waldir Maranhão. O PPS foi o partido que mais perdeu deputados, quatro no total. O PR recebeu três parlamentares: Homero Pereira (MT) e Neilton Mulin (RJ), que deixam o PPS; Lúcio Vale (PA), vindo do PMDB. Waldir Maranhão (MA) também trocou o PSB pelo PP. A cerimônia de filiação ocorreu pela manhã, na sede nacional do partido, em Brasília, e contou com a presença do presidente nacional do partido, Roberto Jefferson, que teve seu mandato cassado por quebra de decoro parlamentar em 2005. Durante o processo de impeachment, Jefferson foi um dos principais defensores de Collor no Congresso.

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 30 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Quinta-feira, 30 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)