Segunda-feira, 15 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Cristovam nega que vá pedir impeachment. Já OAB não descarta a possibilidade


Raquel Miura - Agência O Globo BRASÍLIA - O candidato do PDT a presidente da República, senador Cristovam Buarque, voltou a cobrar explicações do candidato do PT à reeleição, presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sobre o suposto dossiê contra tucanos, mas descartou a possibilidade de pedir o impeachment do petista. Segundo ele, o impeachment só vale se houver iniciativa popular. - Quero deixar claro que eu não vou pedir impeachment em hipótese nenhuma. Não serei eu que irei tomar essa iniciativa. Impeachment é algo sério demais para uma só pessoa tomar. Se todo mundo sair às ruas pedindo o afastamento de Lula, aí eu também apoiarei porque seria uma iniciativa do povo - disse. Nesta quarta-feira, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Roberto Busato, voltou a falar sobre a proposta de impeachment do presidente. Segundo ele, a OAB pode voltar a analisar a proposta, mas para isso será necessário esperar o término das eleições e um eventual agravamento da crise, com novos indícios que envolvam Lula à tentativa de compra do suposto dossiê. - A OAB deixou de ir ao Congresso com o pedido de impeachment com base em dois pressupostos: o primeiro era a inoportunidade pelo calendário eleitoral. Se ocorrer a eleição no primeiro turno, essa realidade cai por terra. E o segundo pressuposto é o da confiabilidade da Câmara em função dos problemas havidos nessa legislatura. Isso continua pendente. Portanto, na OAB não se fala em impeachment - disse. Pressionado pelos repórteres se o quadro mudaria com a eleição de novos parlamentares, Busato concordou que isso poderia ensejar um novo pedido de impeachment. - Aí já muda o quadro. As duas premissas em que a Ordem se baseou para não pedir o impeachment deixam de existir. Se houve clima para tanto, em face de algumas evidências que possam ser encontradas, ou um grande debate na instituição, isso pode voltar à tona. Nesta terça-feira, o ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, chegou a fazer uma crítica indireta à OAB por causa da tese de impeachment defendida por Busato. Tarso disse que falará no momento oportuno sobre o comportamento da OAB, mas ressaltou que essa atitude não é positiva para a dignidade dessa corporação.

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 15 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Segunda-feira, 15 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)