Porto Velho (RO) segunda-feira, 20 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

CPI: 86% das armas do crime têm origem legal


Agência O GloboRIO - Diferentemente do que afirmavam fabricantes e comerciantes de armamento no país, as armas usadas pelos criminosos do Rio saem de lojas, de empresas de segurança privada e das forças públicas de segurança, como polícias estaduais e Forças Armadas, segundo relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre Organizações Criminosas do Tráfico de Armas divulgado ontem no Congresso Nacional.Pela conclusão da CPI, 86% das armas usadas pelos criminosos têm origem legal: 68% foram vendidas por empresas brasileiras diretamente para lojas localizadas em Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Niterói, Duque de Caxias, Nilópolis, Campos e São João do Meriti, além de outras localizadas em São Paulo, Assunção e Pedro Juan Caballero, no Paraguai. As demais 18% são armas que foram compradas pelo poder público e desviadas para o crime.Os dados estão num documento elaborado pela sub-relatoria de Indústria, Comércio e Colecionadores, Atiradores e Caçadores da CPI, a partir da análise de informações inéditas enviadas pelos fabricantes brasileiros. Foi feito o rastreamento de 10.549 armas apreendidas pela polícia no Estado do Rio entre 1998 e 2003, todas envolvidas em situação ilegal ou de delitos no momento da apreensão. As informações foram cruzadas pelo Sistema Nacional de Armas (Sinarm) da Polícia Federal.

Mais Sobre Política - Nacional

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

BLOG NOCAUTECom informações do Poder 360A Editora Abril, que já foi a maior do Brasil, acumulou dívidas de cerca de R$ 1,6 bilhão. Só na semana passad

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

O jornalista e escritor Palmério Dória denuncia em seu Twitter o cinismo escancarado do Grupo Globo em omitir o que ele chama de 'engenharia do caos';

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di