Porto Velho (RO) quarta-feira, 4 de agosto de 2021
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Correios ajuda a encontrar crianças desaparecidas


Os telegramas agora têm mais uma razão para serem lidos com toda a atenção: exibem sempre três fotos de crianças desaparecidas

Os Correios entraram em julho do ano passado na campanha de busca por menores desaparecidos. Os 15 milhões de telegramas que a empresa distribui em média por ano, agora trazem fotos de crianças e adolescentes desaparecidos em todo o Brasil.

Os telegramas com fotografias entraram em circulação em outubro e desde então foram publicadas fotos de 44 crianças — 11 por mês. Em cada correspondência são três imagens em tamanho 3x4 escolhidas de acordo com a região — duas de crianças e adolescentes desaparecidos na região de destino do telegrama e a terceira, de circulação nacional.

Inicialmente, os Correios afixaram uma etiqueta adesiva com a identificação de três menores, a idade deles e a cidade em que desapareceram, junto ao apelo de “Ajude a encontrá-los” e o telefone para denúncia. Os Correios estudam a possilidade de futuramente inserir as fotos diretamente no formulário do telegrama.

A identificação futura de adultos nos formulários dos telegramas não está descartada, porém a prioridade por menores de idade baseia-se nas suspeitas de muitos casos se tratarem de seqüestros.

Essa campanha integra um conjunto de ações que vêm sendo estabelecidas entre os Correios e a Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH) / Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) e visa fortalecer medidas em defesa dos direitos humanos.

Estatísticas

Embora não existam dados consolidados que traduzam a exata dimensão do problema, estima-se que no Brasil cerca de 40 mil crianças e adolescentes desapareçam por ano, sendo que 25% dos casos são registrados apenas no estado de São Paulo. Ainda que a maioria desses casos seja solucionada nas primeiras 48 horas, existe um percentual significativo, entre 10 e 15%, de crianças e adolescentes que permanecem desaparecidos por longos períodos de tempo e, às vezes, jamais são reencontrados.

Hoje, há 1.085 casos de desaparecimentos registrados no cadastro da Rede Nacional para Identificação e Localização de Crianças Desaparecidas, sendo que 74% correspondem a vítimas com 12 a 18 anos, 15% a desaparecidos na faixa etária de 7 a 11 anos e 11% ao sumiço de crianças entre 0 e 6 anos.

Através da campanha, a empresa espera auxiliar na localização desses menores.

Fonte: Correios

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu