Domingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Contribuinte poderá pagar IR em oito parcelas


Martha Beck - Agência O Globo BRASÍLIA - A Receita Federal anunciou nesta segunda-feira as novas regras para a Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física 2007 (ano-base 2006). A principal novidade é que os contribuintes que tiverem imposto a pagar poderão dividir esse débito em até oito e não mais em seis parcelas. Esta também será a primeira declaração na qual será usada a regra que permite abater os gastos com INSS de empregado doméstico. O abatimento é limitado a contribuição previdenciária feito sobre um salário mínimo e a um empregado por contribuinte. Também haverá, pela primeira vez, a opção de fazer o pagamento por meio de débito automático em conta corrente. Segundo o supervisor nacional do Imposto de Renda, Joaquim Adir, a idéia é ajudar os contribuintes a fazerem o cálculo correto das parcelas devidas. Ele explicou que são comuns casos de contribuintes que acabam caindo na malha fina porque não calcularam corretamente o valor repassado à Receita. Com exceção da primeira parcela, as demais precisa considerar o imposto devido, mais a taxa Selic. - Vamos tentar facilitar a vida dos contribuintes. Quando o cálculo da taxa Selic fica por conta do contribuinte, ele pode cometer um erro e acabar ficando na malha fina - disse Adir. CPF de dependentes Outra novidade está nas informações que precisarão ser incluídas na declaração. Será obrigatório colocar o número do CPF (Cadastro da Pessoa Física) de dependentes com mais de 21 anos. Além disso, o contribuinte que quiser deduzir do IR o valor pago a título de contribuição patronal ao INSS para um empregado doméstico terá que colocar na declaração o nome do empregado, seu número de inscrição na Previdência Social e o valor pago. Também será preciso informar na declaração qualquer valor de doação a campanhas eleitorais - incluindo o nome do candidato, seu partido político ou comitê financeiro. A Receita também exigirá que os contribuintes detalhem valores recebidos como lucros ou dividendos de empresas, incluindo na declaração o CNPJ e o nome da fonte pagadora. Até agora, só era preciso informar os valores. A declaração do IR precisa ser entregue, a partir do dia 1º de março, por pessoas físicas que tiveram rendimentos tributáveis acima de R$ 14.992,32 em 2006. Segundo a Receita, 23,5 milhões de documentos devem ser entregues este ano, contra 22 milhões do ano passado.

Gente de OpiniãoDomingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Domingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)