Porto Velho (RO) sexta-feira, 13 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Consumo de energia elétrica é o maior da década, diz EPE


Gazeta Mercantil
  
São Paulo, 26 de Novembro de 2007 - A tese defendida por alguns especialistas de que o Brasil não escapará de uma crise energética nos próximos anos ganhou força com a divulgação dos últimos números oficiais referentes ao consumo brasileiro de eletricidade. Em 12 meses terminados em outubro, a demanda por energia atingiu o maior volume médio da década, de 372.960 gigawatts-hora (GWh), informou, na sexta-feira, Maurício Tolmasquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), ligada ao Ministério de Minas e Energia.
Trata-se, de acordo com a EPE, de um incremento anual (de novembro de 2006 a outubro de 2007) de 5%, ou 17.861 GWh, em relação ao mesmo intervalo de comparação do ano anterior. No acumulado de janeiro a outubro, o consumo de eletricidade apresentou crescimento de 5,2%, sobre o mesmo período de 2006 - taxa bem próxima do percentual previsto pela EPE para 2007, de 5,3%. Somente em outubro, o volume de energia consumida avançou 6%, para 32.087 GWh.

Assim como ocorre atualmente na Argentina, onde o desabastecimento energético já é uma realidade, o mercado brasileiro de energia elétrica vem sendo puxado pela melhora da economia, que resultou no forte aquecimento da demanda em todas as classes de consumo - residencial, comercial e industrial.

Porém, o presidente da EPE afastou qualquer risco de um novo racionamento no País, similar ao registrado em 2001. "Esse crescimento é positivo; se não houvesse aumento é porque estaríamos em recessão", disse Tolmasquim, à agência "Reuters". "Não há problema de desabastecimento, as distribuidoras estão com energia contratada até 2012, mas vamos fazer mais dois leilões para ajustes de oferta em 2011 e 2012", enfatizou o executivo.

Dados da EPE indicam que o consumo vem sendo puxado sobretudo pelo aumento de demanda do comércio e de consumidores residenciais. As duas classes de consumo tiveram crescimento de 6,7% e 6,1%, respectivamente, entre janeiro a outubro, na comparação com o resultado de igual período do ano passado. Na mesma base de comparação, a demanda pelo setor industrial teve acréscimo de 4,7%.

Segundo a EPE, o aumento de renda da população e a maior oferta de crédito, além da queda dos juros, têm estimulado o consumo de energia elétrica nas residências, nos pontos de comércio e também na área de serviços. A empresa representante do governo aponta dados mercado setor eletroeletrônico para justificar o acréscimo de consumo de eletricidade nas residências e, conseqüentemente, na área comercial, de serviços e industrial. De acordo com a EPE, a melhora de renda e a fartura de crédito fizeram as vendas de produtos eletroeletrônicos crescerem 10% no mercado varejista durante o primeiro semestre do ano. E a expectativa para o chamado segmento de linha branca (geladeira, fogão, máquinas, entre outros) é de um crescimento de vendas de 20% este ano.

Temperaturas acima da média histórica registradas ao longo do ano em todas as regiões do Brasil também ajudaram a acelerar o consumo nacional. O clima mais quente contribui para o maior uso de aparelhos de ar-condicionado e ventiladores. Ainda segundo a EPE, o mercado também foi favorecido pela incorporação de novos consumidores residenciais, resultado do programa governamental "Luz para Todos".
(Gazeta Mercantil/Caderno C - Pág. 4)(Denis Cardoso)
 
 

Mais Sobre Política - Nacional

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) cobrou do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) a votação, antes que encerre o prazo, da Medida Provisórias cri

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Por unanimidade e em ambiente virtual, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e manteve a decisão, tomada

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Neste ano e meio que ele está preso, não tive condições de viajar a Curitiba e fiquei esperando o amigo sair da prisão para poder falar com ele, certo

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p