Porto Velho (RO) quarta-feira, 23 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Consórcio rebate denúncias do Movimento dos Atingidos por Barragens


Agência O GloboPORTO ALEGRE - O Consórcio Energético responsável pela Usina Hidrelétrica Foz do Chapecó, na divisa entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, já indenizou 57 das 67 propriedades adquiridas para o canteiro de obras e conseguiu, na Justiça, a reintegração de posse das 10 que foram declaradas de utilidade pública, porque não houve acordo com os proprietários.- O que está ocorrendo agora é que essas pessoas, que ainda não saíram das propriedades, estão sendo notificadas pelos oficiais de Justiça - disse o diretor superintendente do consórcio, Enio Schneider.Ao rebater as denúncias feitas na última semana pelo Movimento dos Atingidos por Barragens - MAB, sobre confrontos entre proprietários e policiais no local, Schneider garantiu que ninguém está sendo retirado à força do local. Segundo ele, no lado catarinense, o oficial de Justiça que está entregando as notificações no município de Águas de Chapecó "não está encontrando dificuldades". Mas no município gaúcho de Alpestre, "a oficial é uma mulher que, em alguns casos, não se sente à vontade para ir sozinha, por isso a presença da polícia", explicou o dirigente.Schneider destacou também que as famílias que permanecem ocupando as propriedades são aquelas que não chegaram a um acordo amigável com a empresa, mas já receberam a indenização correspondente por meio de depósito judicial. Segundo ele, esses casos são exceções, já que o consórcio alcançou um índice bastante alto de negociações amigáveis.- Obtivemos uma negociação amigável em 86% dos casos, um número bastante expressivo.O dirigente disse ainda que é natural que não haja entendimento com algumas famílias e, por isso, esses casos são encaminhados por via judicial.- Buscamos a desocupação negociável. Somente se este procedimento não surtir resultado, é que recorremos à via judicial, de forma legal e pacífica - ressaltou.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que