Porto Velho (RO) segunda-feira, 20 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Conselho Político: reunião "produtiva" e sem discussão de cargos, diz Garcia


Gerson Camarotti - Agência O GloboBRASÍLIA - Ao sair da reunião do conselho político do PT com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do partido, Marco Aurélio Garcia, disse que a reunião foi produtiva e não discutiu a distribuição de cargos no segundo governo. Ainda segundo ele, Lula disse que a reforma ministerial ficará para a segunda quinzena de janeiro- Não discutimos questões de varejo, discutimos o atacado. Não queremos apenas a continuidade do governo atual, mas aprofundar o caminho de um desenvolvimento mais forte - disse Marco Aurélio.Ele ressaltou que o PT "tem quadros para ocupar posições no governo'', mas que a discussão ainda não está ''fulanizada''.Ainda segundo Garcia, o presidente Lula pretende promover mudanças "graduais'' na equipe ministerial.- Ele não tem pressa, nós tampouco temos pressa.Segundo Garcia, os dirigentes do PT reafirmaram o apoio a uma política econômica mais desenvolvimentista no segundo mandato, mas não cobraram do presidente trocas no comando da equipe.O presidente interino voltou a manifestar, em nome do partido, sua "indignação" com o indiciamento pela Polícia Federal do senador Aloísio Mercadante e seu suplente, José Giacomo Baccarin, no inquérito que investiga a compra de um suposto dossiê contendo acusações contra o governador eleito José Serra e outros políticos do PSDB.Também após a reunião, o líder do partido na Câmara, Henrique Fontana (RS), disse que Lula voltou a insistir na necessidade de o governo ter candidato único na disputa pela presidência da Câmara e os petistas prometeram trabalhar por um nome de consenso. Fontana disse que a bancada vai partir para a ofensiva em busca de apoios na base aliada em torno do nome de Arlindo Chinaglia (PT-SP), atual líder do governo na Câmara, e aposta num acordo com o PMDB.- Apresentamos um nome que tem demonstrado força política e nós não pedimos nada ao presidente. Ele disse que tem enorme respeito pela Câmara e que é preciso uma composição que nos coloque com um único candidato - disse Fontana.Fontana previu que a composição da candidatura pode estar definida em "10 ou 15 dias''. Ele afirmou que o PT, apesar de defender a candidatura de Chinaglia, tem "muito respeito'' pelo atual presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), postulante à reeleição.Os petistas foram cautelosos na reunião desta quarta-feira e não pressionaram Lula por espaço no governo nem pediram a saída do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, como vinham demonstrando. O líder do partido na Câmara, Henrique Fontana (RS), disse que quem dirige a política econômica é o presidente Lula, mas afirmou que o PT trabalha para criar condições de o governo ser mais ousado na condução da economia.Lula recebe bancada de Senadores do Mato GrossoA bancada do Mato Groso no Senado foi recebida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na tarde desta quarta-feira, após a reunião com o conselho político. No encontro, que durou cerca de uma hora e meia, o presidente estabeleceu como prioridade para 2007 em Mato Grosso o investimento em estradas. Ficou definida a duplicação da BR 364 (Rondonópolis), da BR 163, que faz divisa com o Pará, e investimento na BR 264. Estiveram presentes também o governador Blairo Maggi e os ministros Tarso Genro (Relações Institucionais) e Dilma Rousseff (Casa Civil).

Mais Sobre Política - Nacional

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

BLOG NOCAUTECom informações do Poder 360A Editora Abril, que já foi a maior do Brasil, acumulou dívidas de cerca de R$ 1,6 bilhão. Só na semana passad

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

O jornalista e escritor Palmério Dória denuncia em seu Twitter o cinismo escancarado do Grupo Globo em omitir o que ele chama de 'engenharia do caos';

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di