Porto Velho (RO) sexta-feira, 20 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Começa amanhã o horário de veráo e distribuidoras calculam economia



Cemig espera redução de 3,2% na demanda máxima no período, o que representa cerca de 240 MW

Da Agência CanalEnergia, OeM
 

O horário de verão, que começa à zero hora deste domingo, 19 de outubro, acarretará em reduções no consumo de energia elétrica e maior segurança da operação do sistema. As distribuidoras dos dez estados e do Distrito Federal que participam desta edição calculam as reduções no consumo que terão até o fim do regime especial, que termina à zero hora do dia 15 de fevereiro. A Cemig (MG) espera redução de 3,2% na demanda máxima no período, o que representa cerca de 240 MW. Segundo a companhia, a economia equivale a 30% da carga de pico na região do Triângulo Mineiro.

No Rio de Janeiro, a Ampla (RJ) calcula uma economia de 20 mil MWh no consumo de energia durante o horário de verão. Segundo a concessionária, a economia representa redução de 0,5% no consumo e equivale ao consumo de um mês do município de Araruama, onde se concentram 66 mil clientes. A Ceb (DF) estima a redução de aproximadamente 4% no horário de ponta. Segundo a concesionária, a medida aumenta a disponibilidade para operação do sistema elétrico, além reduzir o índice de blecautes localizados.

A Copel (PR) prevê que, durante o horário de verão, ocorra uma redução de 5,5% na demanda máxima simultânea por energia no Paraná, o que significa dispensar o uso de 220 MW de potência no horário de ponta. Na área de concessão da RGE (RS), o horário de verão deve ocasionar economia de 0,21% no consumo de energia. A distribuidora prevê redução de 3,5% na demanda por energia no horário de pico nas 262 cidades que atende.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Eletricitários de São Paulo, Carlos Reis, o horário de verão diminui o consumo em no máximo 4%, não representando uma grande economia. Entretanto, ele ressalta que o regime faz diferença na medida em que tira a sobrecarga dos horários de pico estabelecendo melhor distribuição entre residências e empresas

A expectativa do Operador Nacional do Sistema Elétrico é que a medida reduzirá entre 4% e 5% a demanda no consumo de energia elétrica durante o horário de pico, o que representa cerca de 2 mil MW. Nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, a economia deve ser de 1.790 MW, enquanto que, no Sul, a estimativa é de diminuição de 528 MW no consumo. A 38ª edição do horário de verão vale para o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, além do Distrito Federal.

A partir deste ano, a medida passa a ter datas fixas para início e término. O horário especial começará sempre à zero hora do terceiro domingo do mês de outubro de cada ano até zero hora do terceiro domingo do mês de fevereiro do ano subseqüente. A regulação abre uma exceção para quando houver coincidência entre domingo de Carnaval e o previsto para o fim do horário de verão, que se encerra apenas no domingo seguinte.

 

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç