Porto Velho (RO) terça-feira, 22 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

CNT/Sensus: Lula está 24 pontos à frente de Alckmin


Raquel Miura, Agência O GloboBRASÍLIA - A três dias da eleição, a pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta quinta-feira confirma a vantagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre o tucano Geraldo Alckmin apontada pelos demais institutos de pesquisa. Segundo o Sensus, Lula tem 57,5% das intenções de voto, contra 33,5% de Alckmin, ou seja, uma vantagem de 24 pontos. Eleitores indecisos somam 5,9%, enquanto votos brancos e nulos aparecem com 3,3%. Levando-se em conta somente os votos válidos, Lula aparece com 63,2% dos votos, contra 36,8% de Alckmin. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.- Acredito que essa é uma eleição definida. As diferenças estão se alargando. Os votos espontâneos e os estimulados são muito próximos, o que significa a consolidação da opinião do eleitor. Acredito que a vantagem de Lula se deve à percepção das pessoas de que a sua vida melhorou, se comparada ao governo anterior. A população sente que houve benefícios econômicos e escolheu pela continuidade - avalia Ricardo Guedes, coordenador da pesquisa.Mais cedo, em entrevista à rádio CBN, o candidato a vice de Alckmin, senador José Jorge (PFL-PE), afirmou, no entanto, que está "bastante esperançoso" com uma "virada" até domingo.- A questão das pesquisas é muito relativa. Não dá para a gente desanimar e ficar de cabeça quente por causa de pesquisa - afirmou.A pesquisa CNT/Sensus - a primeira do instituto a ser divulgada no segundo turno - mostra também que o percentual de rejeição de Alckmin é maior que o de Lula. O ex-governador paulista é rejeitado por 45% dos eleitores, enquanto o presidente, por 33,6%. Na pesquisa espontânea - quando o entrevistador não apresenta o nome dos candidatos - Lula aparece com 53,9% e Alckmin com 31,4%.Segundo a pesquisa, a maior vantagem do petista sobre o tucano se dá entre a população com renda mais baixa e menos escolaridade. Entre os eleitores com até a quarta série do ensino fundamental, Lula tem 63,5% das intenções de voto, contra 26,5% de Alckmin. Essa faixa representa 35% do eleitorado. Já entre os eleitores com nível superior, que corresponde a 11% do eleitorado, Alckmin tem 53,2% e Lula, 35,8%.Entre os eleitores com renda de até um salário-mínimo, Lula tem 69,7% das intenções de voto e Alckmin, 22,66%. O tucano vence entre os eleitores que ganham mais de 10 salários-mínimos. Entre os que ganham entre 10 e 20 salários, Alckmin tem 47,9% e Lula, 42,9%. Acima de 20 salários, a diferença aumenta: Alckmin tem 55,7% e Lula, 31,4%. Entre os eleitores com ensino médio completo, Lula aparece com 52,8% das intenções, contra 38,6% de Alckmin. Entre os eleitores que concluíram a oitava série, o presidente tem 63,9% e o tucano, 28,6%.A pesquisa Datafolha divulgada na terça-feira mostrava Lula com 58% dos votos totais e o tucano com 37% (22 pontos de diferença). Já na última pesquisa realizada pelo Ibope, no dia 20, Lula liderava a disputa com 62% dos votos válidos, contra 38% de Alckmin. Enquanto levantamento divulgado pelo Vox Populi, no último dia 17, mostrava vantagem de 20 pontos do petista sobre o tucano.A 87ª pesquisa CNT/Sensus ouviu duas mil pessoas em 195 municípios, no período de 23 a 25 de outubro. A pesquisa está registrada no TSE sob o número 23.029, de 18 de outubro.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que