Porto Velho (RO) sábado, 19 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

CNJ investiga juiz que teria recebido carro


 

Um dos casos mais graves em apuração no CNJ (Conselho Nacional de Justiça) é contra o desembargador do Tribunal de Justiça de Minas Gerais Dorival Guimarães Pereira, acusado de receber uma camionete S-10 para decidir um processo e R$ 60 mil para dar uma liminar.

Pereira foi acusado pelo ex-presidente do TJ-MG Márcio Antônio Marins e pelo promotor Geraldo Ferreira da Silva.

A pedido do corregedor-nacional de Justiça e membro do CNJ, Antônio de Pádua Ribeiro, o conselho abriu dois processos administrativos contra Guimarães Pereira, que poderão resultar em punições, como aposentadoria compulsória.

Por meio da assessoria do TJ-MG, o desembargador Dorival Pereira disse que não falaria sobre o assunto, mas orientou que seu advogado, José Rubens Costa, fosse procurado.

No escritório do advogado, uma secretária informou que Costa estava em audiência fora do escritório e que estava sem o celular. Até as 19h, o advogado não havia telefonado de volta.

Em Alagoas, os desembargadores do Tribunal de Justiça Washington Luiz Damasceno Freitas e José Fernando Lima Souza são suspeitos de conceder a um grupo de magistrados, incluindo eles próprios, uma diferença salarial que teria levado cada um a receber em torno de R$ 700 mil.

A pedido do CNJ, uma equipe de técnicos do TCU (Tribunal de Contas da União) esteve na semana passada em Maceió para apurar o fato. A Folha ligou para ambos. A assessoria de Lima Souza informou que ele estava em reunião e não poderia fala. A assessora de Damasceno Freitas disse que iria tentar localizá-lo.

Outro caso considerado grave por Pádua Ribeiro é o de uma juíza estadual do Tocantins que determinou a apreensão de R$ 30 milhões da Eletrobrás em contas de diversas instituições financeiras e fixou multa diária de R$ 200 mil.

A decisão é polêmica porque, como juíza estadual, ela não poderia ter decidido uma causa de interesse da União ou de órgão federal. O CNJ irá deliberar sobre eventual punição.


Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que