Porto Velho (RO) domingo, 22 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Clima de tensão permanece em Roraima



Marco Antônio Soalheiro
Enviado especial


Boa Vista - O aparentemente inevitável confronto entre Polícia Federal e manifestantes que prometem resistir à retirada de não-índios da Terra Indígena Raposa Serra do Sol ainda não foi deflagrado, mas teve hoje (4) novos capítulos preliminares.

Outra via de acesso à área ficou inviabilizada com a destruição de uma ponte sobre o Rio Maú, na divisa do Brasil com a Guiana. Mais agentes e equipamentos continuam chegando à capital de Roraima para reforçar o contingente da Polícia Federal.  Servidores da Funai e tuxauas favoráveis à expulsão dos arrozeiros também se reuniram para avaliar o quadro.

O delegado responsável pela Operação Upatakon 3, Romero Teixeira, mantém o sigilo que tem caracterizado a atuação dos agentes. Ele apenas confirmou que a Polícia Federal permanecerá em Roraima “o tempo que for necessário para a pacificação da região”.

Simpatizantes dos arrozeiros disseram que seis viaturas da Polícia Federal teriam ido a uma fazenda perto da vila e recuado. Mas não há informação confiável de uma tentativa de ofensiva policial ao local. Outro boato corrente, ouvido pela reportagem na sede do governo do estado, é o de que manifestantes poderão interditar com caminhões a BR-174, após uma suposta tentativa frustrada.

A Terra Indígena está neste momento praticamente isolada por via terrestre, de carro pequeno. O caminho pela BR-174 também tem pontes destruídas na estrada que liga a rodovia federal à Vila Surumu. Em uma outra estrada, pelo povoado de Passarão, uma ponte não resistiu à passagem de um caminhão pesado e tombou.

Restaria apenas uma estrada vicinal pouco conhecida e “que só dá para passar no verão”, segundo o líder dos arrozeiros, Paulo César Quartiero. Ele jura não ter ordenado a derrubada de nenhuma das pontes: “Não sei [a autoria]. Eu não fui”.

Sobre os pregos espalhados na estrada de acesso à Vila Surumu, conforme presenciou ontem a Agência Brasil, o líder do grupo de resistência dá a mesma resposta, negativa, mas provoca: “Os federais não queriam que houvesse flores lá, né”. E condiciona a tranqüilidade do final de semana na região ao comportamento dos agentes da operação.


 

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç