Porto Velho (RO) sexta-feira, 16 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Campanha petista diz que direita usa discurso 'golpista e irresponsável'


Plínio Teodoro - Agência O GloboSÃO PAULO - O informativo digital da campanha do PT, distribuído a correligionários do partido pela internet, acusa nesta sexta-feira as "forças conservadoras do país, capitaneadas pela coalizão PSDB e PFL e por setores da mídia," de tentar impedir a reeleição de Lula no primeiro turno. No texto, intitulado "A força do povo: alerta total", o PT afirma que a "direita brasileira reagiu histericamente frente à divulgação do chamado dossiê "Serra/Vedoin", produzindo um discurso "golpista e irresponsável".O texto afirma que a "acusação do momento" tenta vincular à campanha petista a divulgação de que a "quadrilha dos Vedoin" opera no Ministério da Saúde desde a gestão do candidato tucano ao governo de São Paulo, José Serra, durante o mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.O texto afirma ainda que "a direita pretende macular nossa vitória, com acusações de todo o tipo, com o nítido propósito de criar dificuldades para o segundo mandato de Lula".Embora o presidente do PT, Ricardo Berzoini, tenha sido substituído por Marco Aurélio Garcia na coordenação da campanha de Lula, seu nome ainda figura, junto com o do coordendar de internet Valter Pomar, como responsável pela publicação. O boletim, que tem o nome de Antivírus, é enviado de segunda a sexta a cerca de 165 mil internautas cadastrados no site da campanha de Lula, segundo dados do partido Leia abaixo a íntegra do texto."A força do povo: alerta total"As forças conservadoras do país, capitaneadas pela coalizão PSDB-PFL e por setores da mídia, sabem que Lula vencerá as eleições presidenciais. Mas querem impedir, a todo custo, que isto aconteça já no primeiro turno. Querem, também, que a vitória de Lula não seja acompanhada pelo crescimento das candidaturas a governador, senador e deputados do campo democrático e popular."Além disso, a direita pretende macular nossa vitória, com acusações de todo tipo, com o nítido propósito de criar dificuldades para o segundo mandato Lula."A acusação do momento tenta vincular nossa campanha e nosso candidato com a negociação e a divulgação de um dossiê contendo informações que já são de conhecimento público, a saber: que a quadrilha dos Vedoin operava no ministério da Saúde desde a época de José Serra, Barjas Negri e FHC."Para sustentar suas acusações, a direita precisa desconhecer vários fatos. Entre eles, o comportamento de nosso candidato a presidente, que nunca lançou mão deste tipo de expediente, tendo inclusive repudiado publicamente o procedimento. Segundo, a atuação da Polícia Federal, graças a qual o caso veio à tona e os responsáveis estão sendo investigados. Terceiro, o afastamento dos envolvidos, que reconheceram publicamente que exorbitaram."A apuração rigorosa dos fatos, que já está sendo feita pela Polícia Federal, revelará a exata responsabilidade de cada um dos envolvidos."Infelizmente, o rigor que a direita cobra de nossa campanha, ela não adota diante dos supostos vínculos entre cardeais do PSDB e a quadrilha dos sanguessugas. O correto é que todos os denunciados sejam rigorosamente investigados, incluindo o ex-ministro da Saúde e o ex-governador de São Paulo."A direita brasileira reagiu histericamente frente à divulgação do chamado dossiê "Serra/Vedoin", produzindo um discurso golpista e irresponsável. Abatidas pelo favoritismo do presidente Lula no pleito que se aproxima, manobram para reverter o amplo apoio ao presidente, tentando criar no país um clima de confronto."Repudiamos esse comportamento antidemocrático e convocamos a militância e todos os ativistas da coligação "A Força do Povo" para intensificar os esforços para a reeleição do presidente Lula. Mostremos nas ruas, com nossos panfletos e bandeiras, que o povo brasileiro está decidido a dar continuidade à construção de uma pátria justa, livre e soberana e assim livremente se manifestará nas eleições do dia 1º de outubro."

Mais Sobre Política - Nacional

 JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

Dinheiro para financiar a campanha presidencial do PSDB

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse ontem (14) que manterá o programa Mais Médicos e vai substituir os cerca de 8.500 profissionais cubanos p

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele