Porto Velho (RO) domingo, 9 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Brasil

Homens aumentam participação nos afazeres domésticos, mas mulheres fazem a maioria dos trabalhos em casa


Homens aumentam participação nos afazeres domésticos, mas mulheres fazem a maioria dos trabalhos em casa - Gente de Opinião
O suplemento Outras Formas de Trabalho, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), identifica que, em Rondônia, 92,1% das mulheres executaram pelo menos um afazer doméstico, enquanto a taxa masculina atingiu 80,6%.  O suplemento, que averigua sobre atividades não remuneradas, foi divulgado nesta quinta-feira (04) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
A PNAD Contínua mostrou que a participação dos homens nos afazeres domésticos aumentou 13,9% entre 2016 e 2019, enquanto a taxa das mulheres subiu 4,1%. “A taxa das mulheres aumentou menos porque já era uma taxa alta”, explica o analista do IBGE Jorge Elarrat.
Neste mesmo período, os homens com nível médio e superior elevaram sua participação em 8,2% e as mulheres com este mesmo nível de instrução aumentaram em 4%. Foram os maiores crescimentos por nível de instrução em Rondônia.
Em relação ao tipo de afazer doméstico, as mulheres são maioria em quase todos os tipos. O único em que os homens são maioria é “pequenos reparos ou manutenção do domicílio”, com 54,7%. Os serviços mais executados pelas mulheres são preparar ou servir alimentos, arrumar a mesa ou lavar louça e cuidar da limpeza ou manutenção de roupas e sapatos.
Outro aspecto pesquisado pela PNAD Contínua é sobre “cuidados de pessoas”, que incluem auxiliar nos cuidados pessoais, auxiliar em atividades educacionais e lúdicas e monitorar ou fazer companhia dentro do domicílio. Em Rondônia, dos 1,4 milhão de habitantes com mais de 14 anos, 451 mil realizaram atividades deste tipo em 2019, sendo 60% realizadas por mulheres.
A PNAD Contínua também avalia produção de bens para próprio consumo (caça, pesca, criação de animais, costura, crochê, construções, extração de sementes, entre outras atividades). Rondônia é o único estado da Região Norte em que as mulheres produzem mais que os homens neste segmento, com uma diferença percentual de 1,7. A maior diferença é registrada no Amazonas: 4,2% a mais para os homens.
A taxa de pessoas que realizam algum trabalho voluntário se manteve estável em 4,5% entre 2016 e 2019, porém a frequência registrou aumento de seis mil pessoas entre os que realizam trabalho voluntário quatro ou mais vezes por mês. O grupo que mais trabalha voluntariamente é formado por pessoas sem instrução e ensino fundamental incompleto (34,3%), seguido de ensino médio e superior incompleto (31,2%).

Mais Sobre Brasil

Fortaleza tem visual novo nas suas ruas

Fortaleza tem visual novo nas suas ruas

Enquanto os contrários a Bolsonaro tentam desdizer o que disseram antes, pois, o acusavam de estar com covid-19 e mostrar exames falsos, agora, quan

Governo Federal publica edital para pavimentação da BR-319/AM

Governo Federal publica edital para pavimentação da BR-319/AM

O Ministério da Infraestrutura, por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), publicou, nesta quarta-feira (24), no Diári

Ministério do Desenvolvimento Regional abre vagas para 249 profissionais temporários

Ministério do Desenvolvimento Regional abre vagas para 249 profissionais temporários

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) abriu edital para a contratação de 249 profissionais que irão integrar quadros técnicos da Pasta por at

MPF recomenda ao presidente da Funai que anule imediatamente portaria que permite grilagem de terras indígenas

MPF recomenda ao presidente da Funai que anule imediatamente portaria que permite grilagem de terras indígenas

O Ministério Público Federal (MPF) emitiu recomendação à presidência da Fundação Nacional do Índio (Funai) para que seja anulada, imediatamente,