Porto Velho (RO) quarta-feira, 12 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Brasil

Conheça 3 ferramentas que podem acelerar pequenas e grandes obras


https://www.pexels.com/photo/newly-make-high-rise-building-162557/ - Gente de Opinião
https://www.pexels.com/photo/newly-make-high-rise-building-162557/

Depois de um tempo em baixa, o setor da construção civil está reagindo em nossa região. Além do momento propício, outro motivo que faz essa reação é a presença de ferramentas que podem acelerar qualquer tipo de obra, melhorando muito a produtividade do setor.

O uso das ferramentas certas pode reduzir os custos com a obra, diminuir o tempo de finalização, facilitar a vida de todos os trabalhadores envolvidos e ainda evitar desperdícios, tanto de tempo, como de materiais. Conheça algumas dessas ferramentas que podem acelerar e melhorar as obras:

Guincho de coluna elétrico

O guincho de coluna é um dos equipamentos mais eficientes para elevar as cargas de um ponto até outro na vertical. Além de acelerar um processo essencial em uma obra e otimizar muito o tempo de serviço, este equipamento também garante mais segurança para os trabalhadores.

O motor do guincho de coluna elétrico elimina totalmente a necessidade dos trabalhadores fazerem força para erguer cargas pesadas. Com isso, o tempo e a energia que seriam gastos nesse processo podem ser despendidos em outras etapas da construção.

Projetor de argamassa

Além de acelerar a etapa de revestimento, o projetor de argamassa também garante maior eficiência no processo de aplicação da argamassa. O uso do equipamento eleva muito a produtividade, se comparado ao trabalho de chapisco convencional. Além disso, por conta do bombeamento que a máquina faz, a resistência fica maior do que no método manual.

A economia de tempo gerada pelo uso de um projetor de argamassa é impressionante. Manualmente, um pedreiro consegue aplicar entre 10 e 20 metros quadrados por dia, enquanto com o uso do equipamento é possível fazer a aplicação em até 60 metros quadrados.

Compactador de solo

O compactador de solo é um equipamento essencial para acelerar a primeira fase de qualquer obra, garantindo assim uma maior velocidade em toda a construção. Além de otimizar o tempo, o uso do compactador também previne imprevistos em fases futuras, pois traz maior qualidade para o processo de alinhamento do terreno e obtém maior resistência de capacidade de carga e densidade do solo.

Com isso, é muito mais difícil que o terreno ceda e danifique outras partes da obra. No caso do compactador de solo elétrico, o ganho de tempo é maior ainda, pois diminui a força feita pelos trabalhadores.

Tecnologias também ajudam

Além dos três equipamentos que citamos, existem várias soluções tecnológicas que podem acelerar as obras. É possível usar aplicativos e equipamentos eletrônicos que gerenciam os processos da construção e melhoram a produtividade, novos tipos de materiais que geram economia financeira e outras máquinas automatizadas que fazem o trabalho de maneira eficiente e veloz.

 

Mais Sobre Brasil

Fortaleza tem visual novo nas suas ruas

Fortaleza tem visual novo nas suas ruas

Enquanto os contrários a Bolsonaro tentam desdizer o que disseram antes, pois, o acusavam de estar com covid-19 e mostrar exames falsos, agora, quan

Governo Federal publica edital para pavimentação da BR-319/AM

Governo Federal publica edital para pavimentação da BR-319/AM

O Ministério da Infraestrutura, por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), publicou, nesta quarta-feira (24), no Diári

Ministério do Desenvolvimento Regional abre vagas para 249 profissionais temporários

Ministério do Desenvolvimento Regional abre vagas para 249 profissionais temporários

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) abriu edital para a contratação de 249 profissionais que irão integrar quadros técnicos da Pasta por at

Homens aumentam participação nos afazeres domésticos, mas mulheres fazem a maioria dos trabalhos em casa

Homens aumentam participação nos afazeres domésticos, mas mulheres fazem a maioria dos trabalhos em casa

O suplemento Outras Formas de Trabalho, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), identifica que, em Rondônia, 92,1% da