Porto Velho (RO) terça-feira, 14 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Brasil tem 3,7 milhões de órfãos, aponta UNICEF


Dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) divulgado, apontam que 3,7 milhões de crianças brasileiras são órfãs de pai ou de mãe. O País está na 9ª posição entre as nações em desenvolvimento com o maior número de órfãos no mundo. Segundo o UNICEF, o fenômeno não apenas tem um efeito psicológico devastador para essas crianças, como aprofunda a pobreza em muitas regiões. Dados de 2005 da entidade revelam ainda que a perda do pai no Brasil é muito mais freqüente que a da mãe.

Aids – O relatório do UNICEF mostra ainda que cerca de 2,3 milhões de crianças e jovens de até 15 anos são portadores do HIV, e apenas um em cada dez que precisam de tratamento o recebe. Esse quadro faz com que os 90% das crianças que deixam de receber tratamento enfrentem um “futuro duro e efêmero”. A metade delas não chega a completar dois anos de vida.

Fonte: ANDI

Mais Sobre Política - Nacional

Concurso para PM no Paraná cobra nível de masculinidade

Concurso para PM no Paraná cobra nível de masculinidade

A Polícia Militar do Paraná abriu edital nesta segunda-feira (13) para a contratação de 16 cadetes; entre os 72 critérios psicológicos que serão avali

TCE-RO estimula participação do cidadão por meio de sugestões ao Plano de Combate à Corrupção

TCE-RO estimula participação do cidadão por meio de sugestões ao Plano de Combate à Corrupção

 A sociedade poderá contribuir com sugestões para a elaboração do Plano Nacional de Combate à Corrupção que será lançado em breve pela Estratégia Naci

Rombo da Previdência quase quadruplica em 6 anos

Rombo da Previdência quase quadruplica em 6 anos

Déficit chega a R$ 93 bi, já supera gastos com saúde e é desafio para os novos governadores

Tijolaço: Jungmann debocha do caso Marielle?

Tijolaço: Jungmann debocha do caso Marielle?

O jornalista Fernando Brito, editor do blog Tijolaço, pergunta se o ministro da segurança pública Raul Jungmann está debochando do caso Marielle ao de