Porto Velho (RO) domingo, 13 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Brasil quer ser sócio pleno do Banco do Sul


Bruno Garcez - Agência O GloboWASHINGTON - O Brasil quer ingressar como sócio pleno no Banco do Sul, a instituição financeira sul-americana que deverá contar ainda com Venezuela, Argentina, Bolívia e Equador.A informação foi dada neste sábado em Washington, pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, que está na capital americana participando da Reunião de Primavera do Banco Mundial e do FMI.Os grandes incentivadores do Banco do Sul têm sido o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, e o líder argentino, Néstor Kirchner. Os dois líderes já deixaram claro que a instituição seria uma alternativa sul-americana ao Banco Mundial ou ao FMI.Segundo um alto funcionário do governo brasileiro, a adesão do Brasil à instituição só foi acordada após ter-se chegado à conclusão de que o processo de criação do órgão não seria politizado.DiscussõesNa sexta-feira, Mantega se reuniu na sede do Banco Mundial com representantes dos países sul-americanos e discutiu com eles as linhas gerais que o banco deverá adotar.De acordo com o ministro, a instituição visa financiar o desenvolvimento regional e, na visão dele, deve estar ligada ao Mercosul. O ministro disse que foi discutida a hipótese de que o Banco do Sul possa atuar para combater os desequilíbrios orçamentários dos países que o integram.Na definição de Mantega, o banco seria ''uma mistura de fundo monetário com banco de investimentos''.Já foi relatado que o capital inical do banco seria de US$ 7 bilhões. Mas Mantega afirmou que ainda ''não foram mencionados recursos'' e nem as quotas relativas a cada país que devem integrar a instituição.Mal entendidoSegundo Mantega, para que o Brasil ingresse formalmente no órgão, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá de receber um convite formal e assinar um termo de adesão.O procedimento é necessário, segundo ele, porque houve um ''mal-entendido'', quando se falou pela primeira vez na criação do órgão, que foi a ''manifestação unilateral da Venezuela e da Argentina'', que firmaram um termo de compromisso para a criação da instituição.De acordo com Mantega, é preciso ''rasgar'' o termo de compromisso estipulado anteriormente e firmar um novo, que inclua os demais países interessados, como Brasil, Bolívia e Equador.''A idéia é que não seja nem um banco venezuelano nem um banco brasileiro. Temos de estar com todos os países em pé de igualdade. O que inviabiliza colocar quantias muito elevadas, porque alguns, como Brasil e Venezuela, contam com mais recursos que outros'', completou. Leia outras notícias no site da BBC Brasil

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç