Porto Velho (RO) terça-feira, 14 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Biscaia diz que CPI está politizada e corre o risco de terminar sem relatório final


Agência O Globo BRASÍLIA - O presidente da CPI dos Sanguessugas, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), disse nesta segunda-feira temer que a disputa política provocada pelo segundo turno da eleição presidencial inviabilize o trabalho da comissão, cujo encerramento está previsto para o dia 18 de dezembro. Representantes do governo e da oposição estão em conflito por causa do conteúdo das investigações sobre a tentativa de compra, por um grupo de petistas, de um dossiê contra candidatos do PSDB. - No primeiro semestre, quando se restringia ao âmbito parlamentar, a CPI conseguiu produzir um relatório parcial em 50 dias, mas agora pode até acabar sem relatório final - afirmou Biscaia. O deputado espera receber na manhã desta terça-feira toda a documentação relativa às investigações sobre o dossiê, que serão encaminhadas pelo juiz da 2ª Vara de Cuiabá, Jéferson Schneider. Integrantes da oposição, como o vice-presidente da CPI, deputado Raul Jungmann (PPS-PE), chegaram a dizer nos últimos dias que Schneider e a Polícia Federal, responsável pelo inquérito, estavam sonegando informações da CPI. - Isto não existe - rebateu Biscaia. - É claro que o juiz preferiu enviar o relatório das investigações diretamente para mim para evitar a exploração política que lamentavelmente está sendo feita por alguns colegas da CPI - completou. Ao mesmo tempo, o presidente da comissão acusou os membros da oposição de atuarem como "assessores parlamentares de Alckmin", deixando de lado as provas contra o ex-ministro da Saúde Barjas Negri e seu assessor Abel Pereira constantes dos documentosapreendidos com o chefe da "máfia das ambulâncias", o empresário Luiz Antônio Vedoin, sócio-proprietário da Planam. - Há coisas sem importância no que foi batizado de dossiê, mas lembro que a maior parte das compras fraudulentas de ambulâncias com recursos do orçamento ocorreu no governo anterior e que há provas contundentes contra Barjas Negri e Abel Pereira - disse Biscaia. Ele mencionou a adoção de procedimentos irregulares, como a expedição de ofícios de diligências, por membros da CPI. Biscaia disse que a reunião administrativa da próxima terça-feira será um teste para a comissão. Segundo o deputado, com o término do período eleitoral, os ânimos poderão serenar de modo a que a CPI encaminhe a apuração das responsabilidades de ex e atuais membros do poder Executivo, como ministros e prefeitos.

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu