Porto Velho (RO) sexta-feira, 18 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Bate-boca público entre Lula e Tasso esquenta disputa


Cristiane Jungblut, Adriana Vasconcelos e Luiza Da - Agência O GloboBRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente do PSDB, Tasso Jereissati, travaram um bate-boca público nesta terça-feira. De acordo com reportagem publicada pelo jornal "O Globo", Tasso acusou o governo Lula de ter institucionalizado a corrupção e disse que isso está contaminando o processo eleitoral, com risco de o país enfrentar uma crise institucional. Poucas horas depois, o presidente Lula deu entrevista para rebater. Ele cobrou mais responsabilidade do dirigente tucano e disse que falta a Tasso calma e sensatez.Lula disse que Tasso terá que provar o que fala e que o tucano deve ser responsável por suas declarações. Irônico, Lula disse que em momentos adversos as pessoas ficam insensatas e nervosas.- O Tasso Jereissati, como presidente de um partido importante, tem que ter um pouco mais de responsabilidade naquilo que fala. Ele, mais do que ninguém, conhece o processo histórico e eleitoral desse país. Ele, em algum momento, deve ter sabido de coisas que eu não sei - disse Lula, acrescentando:- Se ele fala isso, em algum momento ele tem que provar porque são muitos partidos que estão disputando as eleições. Muitos candidatos. Só posso dizer o seguinte: ele já é responsável demais para dizer as coisas que ele queira dizer.Ao tomar conhecimento da reação de Lula a seu discurso, Tasso reiterou à noite as acusações contra o governo:- Eu pensei muito antes de fazer esse pronunciamento, e fiz justamente em razão da responsabilidade que tenho. Como homem público, não poderia ficar calado. Estamos presenciando a eleição mais corrupta do país. Esses escândalos contaminaram o processo eleitoral totalmente e, se continuar assim, poderemos entrar numa crise institucional - rebateu Tasso.Fugindo ao estilo quase sempre polido, Tasso perdeu a paciência quando o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) pediu um aparte e disse que o esquema dos sanguessugas teria tido início no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.- Isso é gracinha de quem quer se esconder com ar de inocente, de santo, de bonzinho, de homem mais perfeito e puro. Se fizer isso, é uma grande fraude. A questão do orçamento existiu sempre e lembro-me do episódio dos anões do Orçamento. Mas não no ponto em que chegou agora. Vossa excelência sabe como o orçamento está sendo feito por vários gatunos do seu partido e até do meu. Mas ao contrário do PT, não vou varrer nada para debaixo do tapete. Vou expulsar quem estiver envolvido - reagiu Tasso, acrescentando que ainda ontem trataria do assunto numa reunião da executiva nacional do PSDB.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que