Porto Velho (RO) domingo, 22 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Bancada de Rondônia e Governador defendem maior alíquota para os estados



Valverde: Não se faz reforma, sem quebrar paradigmas. Da mesma forma que não se faz um omelete sem quebrar os ovos", ressaltou
 

A taxação de 2% ou 3% do petróleo e da energia elétrica na alíquota que permanecerá nos estados de origem, foi o assunto  de maior polêmica na reunião da Bancada de Rondônia e o Governador do Estado, Ivo Cassol,  nesta terça-feira (02), com o Presidente da Comissão Especial da Reforma Tributária, Antônio Palocci (PT/SP) e o relator da matéria deputado Sandro Mabel (PR/GO). 

A preocupação dos representantes de Rondônia é que com esse percentual de arrecadação sobretudo da energia, os estados geradores de energia, como Rondônia, com o Complexo do Madeira, ganha dos 2% na energia, mas perca 2%  no combustível,  por se consumidor de combustível e não produtor.

Uma sugestão levantada na reunião é que houvesse alíquotas diferenciadas por setores. Mas a proposta foi rejeitada por Palloci, que disse que alíquotas diferenciadas não existem em nenhum outro país.

Para o deputado Eduardo Valverde (PT), coordenador da bancada e propositor da reunião, dado o impasse sobre os cálculos dos prejuízos e benefícios com a mudança na alíquota do fornecimento de energia, é necessário que o estado feche um valor que não prejudique Rondônia, mas que também não inviabilize qualquer diálogo com os outros estados, que também poderão perder. " Não se faz reforma, sem quebrar paradigmas. Da mesma forma que não se faz um omelete sem quebrar os ovos", ressaltou.

 O que Valverde defende com a Reforma é que se acabe com a guerra fiscal, e que haja um equilíbrio econômico e social, permitindo que todos os estado se desenvolvam, e não os mais ricos fiquem ainda mais ricos. "Acreditamos que somente com o fim da guerra tributária será possível haver no país um crescimento equitativo. Senão, as regiões norte e nordeste sempre serão prejudicadas", observou, Valverde. 

Diante do impasse quanto a alíquota que seria benéfica para o estado, uma  nova reunião será marcada  com todos os levantamentos feitos pela Secretaria de Fazenda do Estado, para que possa ser  apresentada ao relator, deputado Sandro Mabel. 

Fonte: Leila Denise

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç