Porto Velho (RO) quarta-feira, 29 de junho de 2022
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Aumenta rejeição de Dilma, mas ainda é menor que a de Serra, aponta CNT/Sensus


 

Luciana Lima
 
Agência Brasil,
Brasília - A rejeição da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, cresceu de acordo com a pesquisa do Instituto Sensus, encomendada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), divulgada hoje (14). Das 2 mil pessoas entrevistadas, 35,4% disseram que não votariam em Dilma, contra 32,6% do levantamento de setembro. A rejeição de José Serra (PSDB) apresentou decréscimo, mas ainda é maior que a da petista. Dos entrevistados, 37,5% disseram que não votariam no tucano, contra 40,2% em setembro.

A pesquisa mediu também os efeitos do debate promovido pela TV Bandeirantes. Dos que assistiram ao debate, 54,7% avaliaram que Dilma teve um desempenho melhor que o de Serra, e 45,35 optaram pelo tucano.

Pesquisa CNT/Sensus aponta a liderança da candidata petista à Presidência da República, Dilma Rousseff, por 4,6 pontos percentuais sobre o candidato tucano José Serra. Dilma registrou 52,3% dos votos válidos e Serra obteve 47,7%.

O resultado aponta um empate técnico entre os dois candidatos considerando a margem de erro da pesquisa que é de 2,2 pontos. Na consulta espontânea, Dilma obteve 44,5% das intenções de voto e José Serra obteve 40,4%. Votos brancos e nulos somaram 4% dos entrevistados. A pesquisa registrou ainda 10,6% de pessoas que não responderam ou não souberam responder.

A pesquisa ouviu 2 mil pessoas em 136 municípios das cinco regiões nos dias 11 a 13 de outubro. A pesquisa foi registra no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 35.560/2010.

Na contagem regional, o candidato tucano registrou crescimento em todas as regiões e Dilma caiu em todas elas. Somente no Nordeste a candidata petista mantém a liderança, mesmo tendo caído em relação a setembro. No Nordeste, Dilma obteve 60,7% das intenções de voto e Serra, 31,1%. Em setembro, Dilma obteve 66% e Serra 24,5%.

Na Região Sul, Serra obteve o maior crescimento. O tucano obteve 56% das intenções de voto e Dilma, 36,4%. Em setembro, Serra registrou 45,5% das intenções de voto e Dilma tinha 40,7%.

Na Região Sudeste, Dilma está com 43,3% das intenções de voto enquanto Serra tem 44,7%. Em setembro, a petista tinha 52,1% das intenções de voto e Serra, 36%.

Já nas regiões Centro-Oeste e Norte, que foram analisadas em conjunto, Dilma obteve 40,7% das intenções de voto e Serra, 45,7%. Em setembro, a petista havia registrado 48,9%, enquanto Serra tinha 38,2%

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu