Porto Velho (RO) quarta-feira, 18 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Até março, Dilma irá à Argentina, ao Peru e ao Paraguai


 

Renata Giraldi
Agência Brasil

Brasília – A presidenta Dilma Rousseff já decidiu que vai à Argentina no fim deste mês, ao Peru em meados de fevereiro e ao Paraguai em março. As viagens marcam o começo da agenda internacional de Dilma, que pretende dar atenção diferenciada para a América Latina e o Caribe, ressaltando a questão do comércio regional e o respeito aos direitos humanos. O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, deve ir na frente a cada um desses países.

Na Argentina, Dilma vai se reunir com a presidente Cristina Kirchner. A Argentina vive um momento político e econômico delicado. No fim do ano passado, houve desabastecimento de combustíveis e faltaram produtos nas prateleiras dos supermercados, assim como houve apagões em algumas cidades. Em outubro, há eleições presidenciais no país e a corrida já começou.

No Peru, a presidenta participa da Cúpula América do Sul-Países Árabes (Aspa). A cúpula é um mecanismo de cooperação interregional e um fórum de coordenação política cujo objetivo é aproximar os líderes das duas regiões – nas áreas política, econômica e cultural. Será a primeira reunião com vários chefes de Estado e de governo em que Dilma participará como presidenta.

“[Essa cúpula] constituirá uma valiosa oportunidade de contato da presidenta com líderes da América Latina e do mundo árabe”, disse Patriota no discurso de posse, informando ainda que haverá um compromisso de intensificar a “cooperação e o diálogo com o continente-irmão”.

Assim como a Argentina, o Peru terá eleições presidenciais, só que ocorrerão em abril. Na disputa há quatro candidatos com possibilidades de suceder o atual presidente Alan Garcia. São eles: Luis Castillo e Alejandro Toledo, além de Keiko Fujimori (filha do ex-presidente Alberto Fujimori) e Ollanta Humala.

No Paraguai, o presidente Fernando Lugo confirmou hoje (4), por meio do ministro da Secretaria de Comunicação, Roque Gonzalez Benitez, que Dilma estará no país em março. Segundo Benitez, o objetivo é reforçar o relacionamento entre os dois países. As informações são da Presidência do Paraguai.

De acordo com o ministro, a agenda bilateral é intensa. "Eu reitero o que disse a presidenta [Dilma Rousseff] a ele [presidente Lugo]: 'o Brasil está pronto e disposto a cumprir todos os compromissos assumidos com o Paraguai”, afirmou Benitez.

Na cerimônia de posse, em Brasília, no último dia 1º, Lugo e Dilma conversaram por cerca de dez minutos na fila de cumprimentos. O paraguaio se recupera de um câncer linfático e faz tratamento no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.


 

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç