Porto Velho (RO) sábado, 21 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Às vésperas da eleição para presidência do Senado, Sarney evita falar em 'traições'



Marcos Chagas
Agência Brasil


Brasília - Traição é uma palavra que o candidato peemedebista à presidência do Senado, José Sarney (AP), evita a todo custo a dois dias das eleições. Perguntado ontem (31) sobre a possibilidade de perder votos que conta como seguros para sua eleição na segunda-feira (2), ele disse que "a palavra traição não existe dentro do Congresso".

Segundo Sarney, os senadores que votarão na segunda-feira já estão com a consciência formada e sabem a decisão que vão tomar. Acrescentou que não é "um simples telefonema" que vai modificar a posição já tomada pelos parlamentares.

O senador afirmou que a formação da Mesa Diretora, por si, é suprapartidária. Sarney disse ainda que, uma vez eleito, será presidente de toda a Casa. Por isso, argumentou, o que existe é a escolha feita por uma Casa, e não traição a um candidato.


O parlamentar disse que conta com "uma grande e folgada vitória" na segunda-feira. "Não estou de maneira nenhuma preocupado. Tenho certeza que essa convocação que me foi feita pelos meus colegas de Senado, pelos partidos, especialmente pelo meu, certamente me assegurará uma grande e folgada vitória".

Sarney não quis, entretanto, comentar os votos que teria hoje para se eleger a presidente do Senado. Perguntado se a decisão do PSDB de apoiar a candidatura de Tião Viana (PT-AP) teria alterado a sua contabilidade de votos, ele afirmou que os tucanos fazem falta a seu grupo de apoio por causa dos nomes de expressão da legenda.

"Seria muito bom que ele (PSDB) estivesse junto conosco neste trabalho que pretendemos fazer de renovação, de reerguer o Senado", ressaltou o candidato do PMDB. Passada a eleição, e caso venha ser reconduzido pela terceira à presidência da Casa, Sarney espera contar com o apoio de todos os partidos e senadores para dar andamento aos trabalhos legislativos.

 

 


 

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç