Porto Velho (RO) domingo, 12 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Anac editará portaria para obrigar companhia aérea a ter avião reserva


Flávia Barbosa e Henrique Gomes Batista - Agência O Globo BRASÍLIA - O presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Milton Zuannazzi, informou nesta quinta-feira que o órgão regulador baixará, ainda este mês, uma portaria pela qual as empresas aéreas serão obrigadas a manter aeronaves de reserva em solo para cobrir eventuais complicações mecânicas ou em sua malha aérea. O conceito de reserva será aplicado ainda a outras situações e etapas de operação da companhia aérea, como check-in e despacho de bagagem. A legislação brasileira não dispõe hoje de artigos que enfoquem estas necessidades. Esta medida faria parte de um plano permanente de contingenciamento, a ser implementado por todas as empresas aéreas. Também será instituída, já nos próximos dias, uma minuta estabelecendo o acesso on-line, pela Anac, às centrais de reserva das companhias, de forma a permitir, sempre que necessário, um monitoramento direto do órgão regulador, para evitar situações como a ocorrência de overbooking, que pode originar um efeito-cascata em vários aeroportos, transtornando a vida dos passageiros. - Falta (ao setor aéreo) é back-up - afirmou Zuannazzi. - O que há de comum em todas as crises que tivemos este ano foi reserva. De controlador de vôo, de rádio, de aeronave - disse. Segundo Denise Abreu, diretora da Anac, a portaria será inspirada em outras já editadas para tratar de plano de contingenciamento - como as que visam a prevenir acidentes ambientes. Isso significa que "o paradigma", nas palavras da diretora, será definir as regras e os critérios que devem ser observados na formulação do plano de contingência, cabendo às empresas determinar, de acordo com suas malhas, frota e necessidades, quantas aeronaves poderá dispor para o sistema de reserva, e em quais aeroportos. Questionados se o plano de contingência não implicaria em elevação dos custos das empresas, uma vez que aeronave no solo é aeronave desocupada mas pagando as tarifas aeroportuárias, Zuannazzi e Denise acreditam que não se trata de um raciocínio tão simples: - Não necessariamente (o plano) vai elevar o preço das passagens. Na relação custo-benefício, o que é melhor para a empresa? Arcar com este custo maior (aeronave em solo) ou enfrentar ações dos clientes, que têm valores altos, ou perder seus clientes? - ponderou Denise Abreu.

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu