Domingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Anac: aviação em crescimento sofre com problemas de infra-estrutura


Cristina Massari, Agência O Globo SÃO PAULO - Em meio à onda de instabilidade que se instalou no sistema operacional da aviação civil no Brasil, desde o acidente com o avião da Gol em 29 de setembro do ano passado, passageiros vêm sofrendo as conseqüências, forçados a aprender a conviver com as incertezas de um sistema operacional que não dá garantias de que horários de vôos são cumpridos por motivos os mais diversos: falhas nos equipamentos do Cindacta, intempéries, problemas operacionais de determinada companhia aérea, falhas nos sistemas operacionais etc. As companhias aéreas calculam prejuízos com o aumento de gastos operacionais e o desgaste que os constantes atrasos e cancelamentos vêm provocando na imagem das empresas. O governo se recusa a admitir os termos "caos e crise" enfatizados pela imprensa. O diretor-presidente da Agência Nacional da Aviação Civil, Milton Zuanazzi, prefere encarar a situação do sistema operacional aéreo brasileiro como um conjunto de problemas num ambiente onde a infra-estrutura está saturada e cujo sistema operacional encontra-se pressionado por um crescimento significativo na demanda e na oferta de assentos nos últimos três anos. Em palestra realizada no Fórum Panrotas, em São Paulo, Zuanazzi abordou os principais problemas, apontando gargalos no sistema. - Nossas projeções todas são de crescimento e de saturação em alguns aspectos de infra-estrutura. Há um grande gargalo no Brasil. Quando se olha um aeroporto não se pode olhar só a pista, o terminal de passageiros ou só o sistema de pátio. Tem que olhar os três conjuntamente. Muitas vezes um equipamento está apto para terminal de passageiros e não está apto em pistas ou em pátio. Essa é o que considero a nossa crise, ou, corrigindo a mim mesmo, estes são os nossos problemas. Alguns não têm solução a curto prazo, alguns têm. Temos que ter capacidade para resolvê-los. No centro deste sistema, o Aeroporto de Congonhas - o hub da aviação brasileira - aparece como um dos principais problemas que precisam ser solucionados. Com a expectativa de iniciar o reparo da pista principal de Congonhas em abril, Zuanazzi explicou que a obra foi postergada devido às condições meteorológicas. - A Infraero entendia que tinha que parar o aeroporto para reparar a pista. Então descobriram um equipamento canadense que melhorava o índice de atrito, mas após o uso, verificou-se que a pista passava a apresentar barrigas, um outro problema que impedia o escoamento da água das chuvas. Os meses de outubro, novembro e dezembro constituem período de chuvas e atrasaria o cronograma de obras. A nossa opção foi fazer as obras a partir de março. Depois disso, a pista vai ficar boa - garantiu, acrescentando que, sendo iniciadas em abril, as obras deverão ser concluídas em setembro ou outubro. A TAM, já prevendo o início iminente das obras em Congonhas, informou que deverá transferir vôos para os aeroportos de Guarulhos e Campinas. O sistema operacional de controle aéreo - cujos equipamentos do Cindacta já se mostram insuficientes ou ultrapassados - e a situação trabalhista dos operadores deste sistema (os controladores de vôo) também são outros pontos estratégicos e questões que precisam ser resolvidas para que a situação volte à normalidade. Mas sobre isto, disse Zuanazzi, a Anac pouco pode fazer, já que são decisões que devem ser tomada em outras instâncias, num debate que está sendo conduzido pelo Ministério da Defesa.

Gente de OpiniãoDomingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Domingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)