Porto Velho (RO) sábado, 7 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Amorim pede a prefeito reeleito que se guie pela coesão de forças e não pelo rancor



Enquanto prefeitos de todo o país – eleitos e reeleitos – se mobilizam para atenuar os reflexos da crise mundial, que poderá provocar desaquecimento da economia e, com isso, a redução dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), em decorrência da baixa arrecadação de tributos, o de Ariquemes, Confúcio Moura (PMDB), rejeita a destinação de recursos. A constatação foi feita hoje (27) pelo deputado federal Ernandes Amorim (PTB).

Ele credita à soberba e o orgulho do prefeito reeleito para rejeitar as emendas destinadas pelo parlamentar para Ariquemes. Do ano passado para cá, foram destinados por Amorim R$ 16.7 milhões, em emendas, e o município corre sério risco de perder os recursos em virtude do não atendimento da administração as exigências legais dos órgãos federais.

Um ofício chamando a atenção do prefeito para os riscos de perder os recursos, e pedindo para deixar “o rancor de lado” e trabalhar de forma coesa por Ariquemes foi enviado a Confúcio pelo parlamentar. “Nós mandamos um assessor de nosso gabinete em Brasília para relatar a administração essa situação e ajudar no que for preciso, pois a gestão virtual do eminente prefeito, que quer fazer tudo pela internet, se esquece que em Brasília os projetos e documentos atendem ainda pelo modelo tradicional”, reclama Amorim.

Ainda segundo ele, mesmo com “os cofres cheios” não se pode desprezar recursos para beneficiar o bem coletivo de Ariquemes. “Ele já boicotou o município quando foi deputado federal nas gestões minha e de Daniela Amorim, hoje deputada estadual. Mas Deus me deu outros atributos. Nunca conduzi minha vida política e pessoal olhando pelo retrovisor, e o povo sabe disso, pois já me deram vários mandatos. Espero que pelo bem de Ariquemes sejam tomadas as providências. Desejo que ele deixe à soberba e o orgulho de lado e aceite nosso humilde trabalho em defesa do Estado, de Ariquemes e grande região”.

O parlamentar ressaltou ainda, que nas análises conjunturais debatidas no Congresso Nacional, os reflexos da crise serão acentuados nos municípios, pois poderão ocorrer desempregos nos setor privado. “E todo mundo sempre procura, nessas horas, se salvar na Prefeitura. O que queremos e temos insistido é ajudar nossa região. Estamos fazendo nossa parte, pois não queremos o povo de Ariquemes penalizado pelo rancor ou incompetência”, disse Amorim.

Fonte: Yodon Guedes

Mais Sobre Política - Nacional

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) cobrou do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) a votação, antes que encerre o prazo, da Medida Provisórias cri

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Por unanimidade e em ambiente virtual, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e manteve a decisão, tomada

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Neste ano e meio que ele está preso, não tive condições de viajar a Curitiba e fiquei esperando o amigo sair da prisão para poder falar com ele, certo

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p